A morte é trágica

Não existe coisa mais trágica para o ser humano do que a morte, a questão é saber o que vem depois da morte. Neste ponto fantasiam-se muitas coisas, como: caiu no nirvana, que para eles é o descanso eterno, ou o defunto foi morar com o senhor, ou vamos voltar para o inconsciente, e por aí vai. Cada um monta uma doutrina de salvação, ou simplesmente ignoram a morte.

A morte faz parte do ciclo da vida, ela já está no caminho da vida, entenda ou não entenda, tem que aceitar, não tem outro jeito. Mas será que existe uma verdade absoluta que explica esta questão? Logicamente que existe, é o caminho do raciocínio lógico. Dentro do caminho da vida para mim está claro, que existem três fases, a fase de espermatozoide, a fase humana e a fase espiritual. Só para saber já é o espírito que nos dá a vida, só que o espírito habita outro plano, mas por um processo sábio ele está em nós pela vida e sabemos que para mudarmos de fase é preciso passarmos por uma metamorfose. De espermatozoide a ser humano, foi preciso uma inseminação, uma gestação e por fim o nosso nascimento neste mundo pela carne, ninguém veio a este mundo por outro caminho. Agora foi dito que aquele que não nascer do espírito não pode entrar no reino de Deus, e foi dito também; assim como trouxemos a imagem do ser humano, traremos também a imagem do ser espiritual. Se é da mesma maneira é só analisarmos como viemos parar aqui. Para nascermos neste mundo pela carne tivemos os nossos pais que coabitaram e fomos inseminados, passamos por uma metamorfose e nascemos aqui. Agora quem é o nosso Pai espiritual? O Criador-Deus, se diz que Deus é Espírito, e todos que andam pelo espírito, esses são os filhos de Deus. Já temos uma porção do espírito dentro de nós, como criação produzimos a consciência e é ela que faz o papel do ventre, onde deve ser inseminado e gestado o filho da vida eterna. É dentro da consciência que ocorre a metamorfose existencial, ela deve trocar a carne pelo espírito dentro de um sistema racional, ir se desligando da carne que morre e ir se ligando no espírito que tem vida própria.

Dentro do propósito da vida, a carne morre de todo jeito, mas a consciência que você produziu é eterna. Ao passo que, se a tua consciência não passar por este processo gestativo e permanecer ligada à carne até a morte, simplesmente, como está escrito: o pó, que é a carne, volta ao pó como era, e o espírito volta a Deus que o deu, a questão aqui é saber para onde vai a tua consciência, se ela passou pela metamorfose existencial, deixando a carne pelo espírito, ela voltará ao plano do céu com o espírito e terá a vida eterna dela pelo espírito, mas se ela permaneceu ligada a carne até a morte, cairá no vazio eterno sem volta. Que eternidade você escolhe para a tua consciência?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + quinze =

Categorias

Postagens Rescentes