A sinceridade do coração

Existe uma teoria que algo pequeno traz um grande impacto, pois, assim como um simples bater de asas de uma borboleta pode causar um tornado, uma simples atitude pode te colocar na vida eterna como pode te tirar, só dependendo de uma escolha, a pergunta que fica é: quão longe podemos ir se nos propormos? O sentido da vida é sempre para frente e não há voltas, nele a consciência não deve ser inconsequente, pois assim não sairá do lugar, mas vi que eu perdi o meu tempo pregando o evangelho de Cristo, não colhi um fruto a Deus, só serviu para minha alma, aprendi tudo que Deus me ensinou, e até hoje aprendo com a vida, aprendi que não devo confiar em ninguém. Só o senhor é meu guia, e ele nunca me faltará, eu caminho com ele ao meu lado e sei que ele nunca me desamparará, mas infelizmente, neste mundo só há surtos e mais surtos, as consciências estão a ponto de uma grande explosão por não aguentarem mais tamanha pressão carnal.

Seria para cada um entender que viemos neste mundo por um propósito, que o dever de cada consciência é esquadrinhar o coração, extrair de dentro tudo que corrompe e refletir em si mesmo o espelho da verdade e da razão. A perspectiva sobre si deve ser pelos olhos da verdade, porque seu olhar é digno e não deixa nenhum vestígio de engano pousar sobre nós, pois logicamente que na vivência carnal diária levantamos hipóteses, mas diante do propósito de Deus temos certezas, porque sabemos que a verdade enriquece, a mentira empobrece e deixa a alma vazia, pois a boca bendita é aquela que fala a verdade do coração de Deus, mas a boca maldita é aquela que fala segundo o seu coração malvado. A sinceridade do coração acalma a alma e a deixa salutar, mas aquele que se esconde atrás de suas ilusões momentâneas terá uma eternidade de lamentos e sofrimentos. As palavras do senhor vêm de dentro do coração, pois é lá que ele mora para quem lhe deu as mãos, que o propósito de Deus seja a nossa prioridade, vindo sempre em primeiro lugar, realizando-o, para o extraordinário alcançar. Se já acordou para a vida, por que insiste em cochilar nos momentos das decisões? Não é caindo sobre as fraquezas que fortificará a alma, mas é orando de pé mesmo estando deitado dormindo e vigiando acordado mesmo estando sonhando, quem tem consciência limpa, dorme tranquilo sem medo de pesadelos, e acorda sem medo de tropeçar em sua caminhada, pois está ao lado da vida, sempre atento em seu coração, sabendo que quando este cabo de guerra se romper suas mãos estarão entrelaçadas com o Senhor.

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 15 =