Águas de purificação

Olhai a plantação, onde estão os bons frutos? Sementes vivas, mas que não vingam, o vazio não preenche a alma, por isso pereceu a plantação. E onde, neste campo morto, posso encontrar um irmão? Maldito Homem que confia no Homem, sabendo que neste mundo a desgraça de um é a felicidade do outro, alimentam-se do engano, e o engano proferem, pois, a mentira provém do inimigo e o inimigo provém da mentira, a afirmação contrária a verdade é feita com a intenção de enganar com falsidade. A arrogância também fere, pois se diz que gentileza gera gentileza, respeito gera respeito, se você é abusado com o outro como deseja ser tratado? É claro que não devemos ferir com o mesmo ferro quente, mas devemos aprender e fazer diferente. Tudo aqui neste lugar está perdido, por isso se o mundo todo me deixasse não me faria falta alguma, pois ninguém e nada deste mundo pode me dar a salvação, eu não posso deixar de jeito nenhum o espírito que Deus me assentou pela vida, pois ele é a minha vida eterna, e nele sim posso confiar.

Quão prazeroso é sentir o divisor de águas dentro da própria consciência, é como atravessar um invisível portal, subir um degrau, encontrei-me com meu senhor, como levar isto para as outras consciências que estão perdidas? Deveriam se voltar, e mergulharem em seus abissais, cada consciência deve ser transparente em tudo, não se esconder de si mesma, mas espelhar-se a si mesma, para que ela se limpe e se purifique de todas as nódoas e manchas que a carne a deixou! Deixe a luz do céu entrar, iluminando teu interior, derretendo todo este gelo, te mostrando o verdadeiro amor, enxergando que és terra prometida, mananciais de águas vivas, que banham seu interior, transbordam em seu coração, mas é preciso buscar para encontrar esta fonte que jorra, mas quem bebe desta água? Esta fonte que jorra, jorram palavras, e as palavras devem ser guardadas e praticadas dentro do coração, elas podem ferir, machucar, mas vem para seu bem, para a sua salvação, é claro que muitas vezes é necessário uma palavra forte com mão aberta para nos alinhar, pois Deus mostra sua linguagem a todo momento, a palavra é crer no Senhor, não crer só de boca, mas sim de todo o teu coração, porque o que nos afaga é a verdade, por mais dura que seja, ela nos ensina a sermos livres. Águas de purificação, ondas que me banharam, ondas sonoras que é ouvida no interior, essa me acalma e me faz lembrar que não há o porquê me preocupar, então venha senhor, limpe-me de toda mal, transbordando chuva serôdia e tempestades para levar as sujeiras do meu coração.

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − um =

Categorias

Postagens Rescentes