Analisando-me

É difícil imaginar, mas o que pode ser colocado diante minha consciência, que poderia me derrubar do caminho da vida? Fiquei pensando isto, refletindo sobre coisas que podem acontecer, coisas fortes que nem consigo imaginar, por isto reflito muito sobre mim, sobre as palavras que falo, que ouço e vejo que tudo não devem ser apenas palavras de momentos, mas tudo deve ser firme e de verdade vivido e eu na minha profunda reflexão me fiz essa pergunta, o que pode ser colocado a minha frente que pode me derrubar do caminho de Deus? Eu mesma me respondi, poxa! Eu estou dentro do propósito de Deus, reconheço o espírito em mim, a verdade do evangelho de Cristo, o portal do céu e do inferno, sei que coisas muito drásticas podem se levantar contra mim, coisas que não dá nem para se imaginar, como também podem ser coisas simples que eu mesma não vejo ou possa ver, mas a coisa sempre está ali, e sei que não é exatamente uma coisa trágica que pode me tirar da vida, mas os simples atos, expressões, pensamentos, pois muitas coisas não saem da nossa boca, mas saem dos gestos e da boca da alma, é como Deus diz: Eu olho para o íntimo do coração e não para a aparência externa, pois é aqui do lado de dentro que tenho que me importar com minha conduta diante o senhor, é aqui dentro que tenho que respeitar e honrar a minha vida e o crer não pode ser só de boca, senão, serei como os de fora fazendo as mesmas coisas que fazem, é tolice empilhar palavras não vividas, mas é inteligente aplicar em mim todas as escritas e me analisar dentro delas, pois é a minha consciência que tenho que ganhar, passar pela porta estreita, o caminho apertado, passar pela troca de ser, o metamorfosear, sou eu que tenho que passar o sentimento do que sou, do que falo, do que faço, do que vivo, sou eu que tenho que viver por Cristo e senti-lo por mim em todas as decisões, não podemos fantasiar uma coisa que gostaríamos que fosse daquele jeito, temos que enxergar a nossa realidade nua e crua e vivê-la, não posso desenhar os meus sonhos belos e viver de mentiras, de fachada como se diz no português claro, pois o propósito de Deus é uma verdade e é a minha consciência que deve se enquadrar dentro dela sem forjar ou mascarar a minha identidade, temos que ser como Deus é, ser o Eu Sou. Que todos se façam essa pergunta, o que pode ser colocado diante a minha consciência que pode me derrubar do caminho da vida? Verá coisas simples, bem simples, que nos fazem escorregar e que nos tira da estrada da vida.

Por Maria Lúcia

Deixe um comentário