Analisar consciência

Quando analisamos uma consciência dentro do propósito de Deus, automaticamente posicionamos a nossa consciência do lado do espírito, pois só pelo espírito de Deus podemos analisar uma consciência dentro do propósito. Nós analisamos se o espírito habitaria na consciência ou não, e se não habitar devemos conhecer o motivo pelo qual o espírito não habitaria. Já foi feito uma vez uma análise dessa entre os irmãos, e a pergunta era: fora da tua consciência, em qual consciência, o teu espírito escolheria para habitar entre os irmãos? Uma das irmãs ganhou por unanimidade, mas hoje esta irmã caiu, e nem de longe alguém escolhe a consciência dela. E qual lição podemos tirar disso hoje? É lógico que andamos com os irmãos, mas devemos constantemente olhar mais por nós mesmos do que ficar cuidando da consciência do irmão e esquecer das nossas, senão a nossa consciência vai para o brejo achando que não.

As nossas consciências devem estar constantemente ligadas no espírito e não na carne e digo mais, se já caiu uma vez, a segunda vez é muito mais fácil, porque o problema é onde a tua consciência está ligada pelo sentimento. Por isso Isaías disse que seríamos reparadores de brechas, mas como diz um ditado, depois que o ladrão arrombou a porta, é inútil colocar tranca na porta, porque o mal já aconteceu, a vaca já foi para o brejo. Depois que o diabo pôs as mãos na tua consciência, é como um passarinho que foi pego na arapuca, por isso temos que fugir das garras do diabo, pois uma vez ele pôs as mãos na tua consciência é só uma questão de tempo que a tua consciência verá até estrelinhas. Sempre foi assim, a natureza, tanto a de Deus, quanto a do diabo, não agem às pressas, mas quando vê, você já está dentro. Uma coisa que você pensa que não tem nada a ver, é o diabo te cercando, e o diabo já levou muitas consciências assim, quando o passarinho vai no monte de milho, ele cai na arapuca. Quem vê este mundo invisível em nós é o espírito, mas as consciências que andam desapercebidas do espírito, voadas neste mundo pelos desejos da carne, se torna uma presa fácil nas mãos do diabo, e principalmente as consciências fracas, com sentimentos carnais, caem facilmente nas arapucas.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 13 =

Categorias

Postagens Rescentes