Ao lado de quem?

Não se vê uma consciência ao lado do espírito

Mas todas defendem a carne

Fico sozinho defendendo o que eles não veem mesmo sendo nítido

Nenhuma consciência sente o espírito de verdade

 

Elas defendem o lado que sentem

E como não sentem o espírito, defendem o lado da carne

Todas as consciências são assim, não compreendem

Chegará a hora que verão que já é tarde

 

É assim que conhecemos as consciências

Pelo lado que se inclinam

O espírito não tem dó da carne e nem a carne tem dó do espírito

Mas é um criticando o outro o tempo todo, são inimigos

 

Trata-se de dois seres opostos

Como Deus e o diabo

E que concordância pode haver entre eles

Se um quer eliminar o outro?

 

A luta entre o espírito e a carne

É para tomar posse da consciência

O lado que vence

É o lado que a consciência se posiciona

 

A luta não é no campo físico

Mas no campo ideológico

No campo das ideias

Trata-se de uma luta mental

 

Ganha quem tiver mais argumentos sólidos

É assim porque é assim, nunca foi resposta

Mas tem que ter sentido,

Coerência, raciocínio lógico

 

Correr da luta mostra fraqueza

Afinal de contas estamos falando da nossa vida eterna

E não se vai chover amanhã, como pensam as consciências

Quem quer combater comigo no campo das ideias?

 

O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =

Categorias

Postagens Rescentes