Arrebatamento súbito

Meus queridos e estimados irmãos, vocês entendem de verdade dentro do que estamos? Falamos do propósito da vida, do que levou o nosso Criador a nos criar, eu queria saber de vós se realmente vocês sentem esta verdade, não se trata de uma fantasia ou de uma brincadeira. Quantos profetas de Deus já passaram por este mundo e falaram dessa maravilha? Hoje sou eu quem falo deste propósito maravilhoso, nós já estamos aqui e falamos do porquê o nosso Criador nos criou, extraímos a mais pura verdade da compreensão. Falar da razão da vida me provoca um êxtase profundo, eu saio do chão e me sinto nas alturas, é como se fosse um arrebatamento súbito, que foge do meu controle, pensar na razão da vida já me fez escrever dezenas de milhares de textos contando sobre. Por mim eu só falava desse assunto, pois nada neste mundo me interessa. O ponto que as consciências discutem não nos levam a nada, é terrível conviver com os carnais, não entendo como uma consciência pode ter relação com um carnal, suja a alma, é como o cão que volta ao seu próprio vômito. A minha consciência fica repelida, anojada, me dá até um negócio de olhar para a cara da pessoa, uma coisa tão esplêndida a nossa frente e a consciência resolve comer merda.

Eu prefiro mil vezes a morte, não gostaria de conviver com pessoas assim, uma diferença brutal de entendimento, é como se colocasse um bilhão de dólares e um prato de merda a sua frente para você escolher, e você fosse no prato de merda. Qual a explicação para isto? É o que vejo as consciências fazerem com o espírito de Deus, deixam um tesouro eterno desse para ficarem com a carne que morre, sujam a alma e perdem a vida eterna do espírito. Nós estamos dentro do que mesmo? Me dá até um negócio de ver o que as consciências fazem, cospem na cara do espírito e sujam o nome de Deus e ainda querem sair impunes.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =