Asseidade

E viu que ninguém havia e espantou-se de que não houvesse um intercessor, pelo que o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve. Fez das trevas o seu lugar oculto, o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens do céu, e ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva, e as brasas de fogo, e o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz, e havia saraivas e brasas de fogo. Então, foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão.

Asseidade, Ser que possui em si mesmo a causa ou o princípio da sua própria existência, sendo portanto “incriado”, incondicionado, axioma, premissa considerada evidente e verdadeira, indemonstrável, de princípios inatos da consciência, nada pode ser e não ser ao mesmo tempo, como está escrito: de eternidade a eternidade Tu és o mesmo, e nós, criações humanas, quebramos este infinito em duas eternidades pela consciência que produzimos, e hoje entendemos que todas as coisas foram criadas pela palavra, como se diz: haja luz e houve luz. A luz da sabedoria, a luz do entendimento, a luz da compreensão. Como dito, o raciocínio é inerente a consciência, e é ele que desbrava o abissal da alma, é pelo raciocínio que desbravamos o propósito da vida, um caminho de luz, onde as peças se encaixam perfeitamente, a descoberta da própria consciência que é o espelho da alma, e é por ela que vemos as profundezas do abismo e trazemos à tona o segredo do desconhecido. A razão que levou o Criador a criar todas as coisas, e até a minha boca para testificar. Trata-se de uma viagem alucinante no campo das ideias, onde cada trecho do caminho que passamos é mais lindo do que o outro.

Imagine quando chegarmos a próxima etapa da vida? Se esta etapa já me alucina, imagina quando adentrarmos o plano espiritual? Outro corpo, outra visão e vamos lembrar de todo caminho que passamos, desde a fase de espermatozoide. Vamos fazer parte do corpo do Supremo, quem criou todas as coisas para o bem de si mesmo, vamos fazer parte, como células vivas, do corpo da Majestade Suprema. Quantas e quantas consciências estão caindo no vazio eterno por não verem esta verdade? Imagina, eu cheguei ao conhecimento do propósito do Criador do universo, a minha consciência trabalhou a vida inteira sobre este assunto, nunca liguei para a minha vida aqui do mundo, mas me empenhei ao propósito da vida, uma coisa que sempre me fascinou, nem entendo o porquê nunca fascinou ninguém, porque se trata da nossa razão de existir. Como deve ser um ser, viver sem razão? Deve carregar um complexo terrível de culpa nos ombros. Eu tenho até um pensamento que diz: se você não sabe a razão de existir, viva ao menos para descobri-la, que com certeza já seria muito mais prazeroso do que a vida que você leva. Imagina poder dizer como meu irmão Jesus: sei de onde vim, sei para onde vou e enquanto estou no mundo sei o que vim fazer aqui. Não acredito que vocês não estão entendendo, nós estamos dentro de um propósito sábio, esta fase humana é apenas a segunda fase do propósito da vida, e lá a frente temos a terceira e definitiva fase da vida que é a espiritual. Pense bem, esta fase humana é provisória e não vamos a lugar algum com ela, só para debaixo da terra. Jesus já dizia, de que vale ao Homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma, pois onde está a alma daqueles que já morreram?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 1 =

Categorias

Postagens Rescentes