Choro muito a minha dor

Eu tenho vontade de estar só

Não que eu queira estar só

Mas parece não encontrar outro ser da mesma espécie

Eu queria falar pelo espírito vinte e quatro horas por dia

 

Mas habito num mundo carnal

E aqui só falam das coisas materiais

Ninguém se sente à vontade falando pelo espírito

Quando falamos da carne todos interagem, mas quando falo pelo espírito, falo sozinho

 

E se falam do espírito, é sem sentimento

Como de uma terceira pessoa

Consciência nenhuma assume a pessoa do espírito

Nenhuma fala na primeira pessoa dele

 

Todos têm seus afazeres na carne

Mas o pouco que se fazia pelo espírito estancou de uma vez

Ninguém vê, mas eu choro muito

Continuo com a minha parte que sempre fiz

 

Tudo aquilo que eu sempre sonhei

Vi indo pelos ares, se desfez em minutos

Uma conversa e tudo foi para o chão

Projetos, objetivos, pretensões, tudo acabou ali de repente

 

Não deu nem tempo de respirar

Agora temos que começar tudo do zero

Como se não tivéssemos feito nada

Tudo que construímos foi para o chão

 

Eu estava a cem por hora e bati o carro

Deu perca total, só ficou as ferragens

Eu saí todo machucado do acidente

Sabe quando você chega diante de uma tragédia e não tem como fazer nada

 

Não tenho mais vontade de começar tudo de novo

Não tenho mais emoção para isto

Parece que eu morri nesta tragédia

Quem quiser que vá em frente, mas o meu ciclo neste mundo já acabou

 

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 18 =

Categorias

Postagens Rescentes