Depósito de ódio

A consciência pode ser um depósito de amor, ou um depósito de ódio. A ira é repentina e passageira, mas o ódio é permanente. Por isso a lei: não deixa o sol se pôr sobre a vossa ira. O ódio é um sentimento de grande rancor por alguém, sentimento de desprezo, atrocidade. Quem armazena o ódio em seu coração nunca está bem, é um estado de vingança permanente, como um casal que se separa e um quer que o outro se dê mal na vida.  Ele deixa de viver para si e passa a cuidar do outro constantemente, passa a estar mais ligado no outro do que quando eram casados, antes eram ligados por afinidades, agora são ligados por ódio. Nunca que o espírito de Deus habitaria numa consciência que tem o ódio dentro dela, o ódio é próprio da carne, o amor é próprio do espírito. Por isso o amor de Deus está no espírito, porque Deus é amor, os sentimentos de Deus são pelo espírito e não pela carne. Na lei está escrito que enquanto a carne estiver de pé na consciência, o espírito de Deus não habita nela. Para o espírito de Deus habitar uma consciência, ela deve estar pura de qualquer sentimento carnal e é neste sentido que devemos trabalhar as nossas consciências, purificá-las da carne para que o espírito possa habitá-las.

Estamos neste mundo só por conta do propósito de Deus, não viemos aqui por outra coisa, produzimos a consciência para que o espírito de Deus possa habitá-la, mas na lei está escrito que o espírito veio para o que era seu, que são as consciências, mas que os seus não o receberam. Paulo enumerou alguns sentimentos como sendo da carne, como a ira, o ciúme, a lascívia, a vaidade, a soberba e etc. e afirmou que a consciência que tiver estes sentimentos não herdará o reino de Deus. A consciência que tem o ódio dentro dela já está nos infernos. O amor de Deus é a pura compreensão do seu propósito e trabalhar a consciência para a morada eterna do espírito. Esquece este mundo, esquece as pessoas, esquece até a sua própria pessoa da carne, viva intensamente para o espírito de Deus, pois ele é o teu Senhor eterno. Esquece que um dia você passou por este mundo, estamos aqui hoje tão somente para realizar o propósito da vida, esta fase humana é simplesmente a segunda fase da vida.

Na carne somos criações descartáveis e todo mundo já sabe disso, uma hora, como diz a lei, o pó volta ao pó como era e o espírito volta a Deus que o deu. A questão aqui é saber para onde vai a consciência na eternidade, simples esta questão, se a consciência estiver ligada à carne no dia do juízo, vazio eterno sem perdão, mas se estiver ligada no espírito, volta a Deus com ele e lá no plano do céu desfrutará a vida eterna dela com ele. Nós devemos trabalhar isto hoje, desligar a consciência da carne e ligá-la no espírito de Deus. Trata-se de uma metamorfose existencial dentro da consciência, parece esdrúxulo isto, mas já estamos dentro disso.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =