Esperança da esperança

Sentimento da crença favorável ao que se pretende. Muitos têm fé em coisas mortas, isto é, em coisas que não vão acontecer. Eu tenho fé em Deus que vou comprar um carro, tenho fé em Deus que vou fechar um negócio, tenho fé em Deus que vou conseguir um emprego novo. Tudo isto é fé em coisas mortas, e Deus não nos oferece coisas mortas, mas sim coisas vivas, como a vida eterna do espírito. Somos nós que vamos atrás das coisas mortas e conseguimos, é lógico que Deus cuida da sua criação que realiza a sua vontade, mas cuida e não a tira do seu próprio propósito, cuidar é uma coisa, viver para a carne é outra. Deus não incentiva ninguém a carne, mas sim ao espírito, pois o propósito de Deus é justamente desligar a consciência da carne e ligá-la no espírito. Como que Ele mesmo poderia te incentivar nela, assim estaria contra o seu próprio propósito. Quem ofereceu coisas deste mundo ao meu irmão Jesus foi o diabo pelo engano e não Deus, e até hoje o diabo oferece coisas deste mundo as consciências, e elas caem de boca nas oferendas do diabo, basta ver como as igrejas estão lotadas atrás das oferendas do diabo. Quem ali está interessado em saber o propósito de Deus? Mas cada um só anda atrás do seu maldito propósito individual e assim a esperança de Deus, com relação ao seu propósito, foi para o lixo eterno.

Joel já dizia: os vinhateiros servos do Senhor estão entristecidos porque a colheita do campo pereceu. Eu, por exemplo, não acredito que alguém mais possa se salvar, as consciências são extremamente ligadas a carne e não tem quem as tirem disso, a própria consciência sabe que é ligada à carne e sofre angústias por isso, elas mesmas se sentem num beco sem saída e de vez em quando surtam para aliviar a dor de sua alma. Tem esperança na esperança de que um dia vai se resolver, mas se depende dela mesma, como vai resolver? Imagine um impasse que depende da tua consciência sair dele? Eu sempre disse que a decisão cabe a cada consciência, temos duas existências em nós, a carne e o espírito, era para as consciências sempre decidirem as coisas a favor do espírito, mas todos nós sabemos de que lado as consciências pendem.

Incrível isto, mas as consciências só têm esperança em coisas mortas, acreditam em reencarnação, que vamos sair dos túmulos, mas não acreditam na possibilidade de nascermos no espírito. Não acreditam na metamorfose existencial dentro da consciência, não acreditam no vindo de Deus dentro delas, mas jogam ele em Jesus, e não tem como mudar este quadro lamentável, todas as consciências já estão determinadas ao erro. Nenhuma consciência se identifica por ela mesma, mas todas se identificam pela carne, nós não somos esta carne que morre, mas somos a consciência, o produto da criação humana. É da consciência que produzimos como criação que devemos cuidar e não da carne que morre.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

Categorias

Postagens Rescentes