Eu joguei a minha vida eterna fora

Um dia nasci aqui no mundo, cresci e produzi a minha consciência, comecei a me enturmar, uns amigos para conversar, conversa vai, conversa vem e decidi me enturmar. Fumaça entre os amigos e resolvi me tatuar. Achei até que era liberdade, mas algo lá dentro me acusava. Decidi me procurar no meio daqueles escombros, fui na fé em algumas igrejas, mas eu não me vi por lá. Então resolvi me abandonar, mas Deus olhando lá de cima não podia me desprezar e me enviou um anjo velho que se pôs a me explicar. Eu notei que era verdade, a verdade que eu procurava, hesitei por alguns tempos, pois a vida desse mundo, que tinha que deixar, me fascinava. Chegou a hora de eu decidir, ou a vida desse mundo ou a vida eterna lá no céu, e cheguei a optar, vou querer a vida eterna e não vou olhar para trás.

Encontrei o meu senhor, o mesmo que já me vivificava, ele estava entristecido por perder minha consciência, mas quando me viu se alegrou pela decisão que tomei, vou seguir o meu senhor, ele fez de mim sua morada. A felicidade estava estampada em meu rosto por agradar meu senhor, é só esperar por uns tempos e lá vou eu morar no céu, mas sempre fui avisada que a serpente era uma danada, que enganou a Eva e o Adão, por ouvir sua conversinha mole, e isso aconteceu comigo e sempre fui alertada, mas a tentação bateu na minha porta e eu abri para ela entrar. Me lembrou da minha carne e me falou dos seus prazeres, a questão não é fazer, mas sim estar ligada, é só fazer e satisfazer e depois serei perdoada. Me tocou na minha intimidade, esqueci da minha aliança e traí o meu senhor, me esbaldei com a minha carne, até que tentei pedir perdão, mas não consegui olhar para os olhos do meu senhor. Eu perdi a minha vida eterna e a joguei fora com as minhas próprias mãos, juntei com os meus verdadeiros irmãos, Judas, Esaú e Sansão, tem também o Saul e o Salomão, que por uma paixão passageira deixou ir embora o seu quinhão. Agora eu me pergunto: será que, o meu senhor, me aceita de volta? Na lei eu vi que não. Hoje, estou perdida, ainda não sei para que lado vou seguir, não tenho mais o sentimento do espírito e vou falar só com os carnais. Eles ainda me elogiam, o que faz muito bem para o meu ego, não quero acreditar, mas sei que esta é a minha história neste mundo, só para finalizar, milhões de consciências vão para o mesmo lugar e assim estou a me conformar.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × cinco =