Histórias e histórias (Maria)

Maria não simboliza uma pessoa, mas todas as consciências que gerarem o filho de Deus nelas, assim como Sara, Rebeca e a consciência de Davi que também geraram o filho de Deus, pois foi dito a Davi: do fruto do teu ventre colocarei sobre o teu trono, e o fruto do ventre de Davi não foi Salomão, ou nenhum de seus irmãos, mas sim o senhor que tomou posse da consciência dele. Por isso, Maria é chamada de imaculada, pura, pois foi dito que ela geraria o filho do espírito santo nela, não Jesus, mas o Cristo, o filho do prazer de Deus e não do homem, como Lucas disse: e esse mesmo Jesus era quase de trinta anos, sendo filho de José e não de Deus. Paulo também disse que Jesus era da descendência de Davi segundo a carne, mas declarado filho de Deus segundo o espírito. No que, Jesus Cristo quer dizer: a consciência da criação humana Jesus, no espírito de Deus.

Cristo é o vindo de Deus e não Jesus, Jesus foi formado do pó da terra, mas Cristo foi gerado do espírito. Carnalmente falando, Jesus disse para Maria: mulher, o que tenho eu contigo? Pois ele foi gerado de novo pelo espírito, morreu o Jesus carnal e ressuscitou o Jesus Cristo, como Paulo disse a todos nós que nascemos no espírito: se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima onde Cristo está, pensai nas coisas que são de cima e não mais nas que são da Terra. Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a Terra, e quando Cristo, que é a vossa vida, se manifestar, então manifestareis com ele em glória, isto é, lá no plano do céu. Foi isso que aconteceu com a consciência de Jesus, ela morreu para a carne e ressuscitou para o espírito, ou seja, para Cristo. Jesus carnalmente falando, não nasceu chamando Jesus Cristo, mas só Jesus, Cristo foi acrescentado em seu nome com trinta anos na simbologia do batismo de João, que seria o renascimento, e a Maria aqui representa apenas o ventre que gera o filho de Deus, ou seja, a mãe do filho de Deus, não de Jesus como foi dito, mas de Cristo. Então, Maria não se trata de uma pessoa, mas alegoricamente se trata de todas as consciências que gerarem o filho de Deus nelas.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 6 =

Categorias

Postagens Rescentes