Idolatria

Uma das coisas que mais abomina a Deus é a idolatria, até mais, eu digo, do que avareza, porque a avareza ao dinheiro já é mesmo considerado outro senhor que domina a consciência, mas a idolatria é colocar um objeto à frente de Deus como adoração, ou veneração, e Deus disse assim pelo profeta Isaías: eu sou Deus e não há outro Deus, antes de mim Deus nenhum se formou e depois de mim nenhum outro haverá, Eu sou único, e não podemos colocar nenhum objeto a nossa frente para lembrarmos de Deus, absolutamente nada é sagrado, só Deus é santo. Deus já assentou o espírito em cada um de nós para o venerarmos pelo espírito, como disse Jesus: Deus é espírito e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. Nada, absolutamente nada, pode ser colocado à frente de Deus, e tudo que se coloca a frente de Deus dizendo sagrado é idolatria, e muitos são idólatras chamando coisas materiais de santas, que não são. A palavra que sai da boca de Deus é santa, mas a bíblia, que é matéria, não é.

Podemos consagrar a nossa consciência a Deus, torna-la santa, mas a igreja feita de massa e tijolo não é. Comermos o pão que desce do céu para purificar as nossas consciências é santo, mas aquele ritual de igreja é satânico. Participar da vida de Cristo é santo, mas beber cálice em igrejas não é, pregar o evangelho verdadeiro de Cristo é santo, mas batismo de igreja é um ritual demoníaco. Tudo que é verdadeiro vindo de Deus é santo e sagrado, mas doutrinas do diabo que as religiões impõem vêm do satanás. Limpar as consciências junto com os irmãos é puro, agora querer gloriar a Deus pela carne é do diabo, não se adora a Deus estando na carne. Qualquer imagem de escultura é abominação contra Deus, qualquer fitinha, ferradura de burro, pé de coelho morto que se põe confiança é idolatria. Todas as consciências têm acesso livre a Deus, não precisa de intermediário, o máximo que podemos fazer para as consciências é levá-las junto a Deus, como Paulo disse que a sua preocupação era levar todas as consciências diante de Deus para a manifestação da verdade. É Deus quem esclarece a sua verdade a todas as consciências, como disse Jesus: e todos serão ensinados por Deus. O profeta Jeremias disse: maldito o Homem que confia no Homem e faz da carne o seu braço, e bendito o varão que confia no Senhor e cuja esperança é o Senhor.

Não devemos colocar absolutamente nada entre a consciência e Deus, nem pastor de igreja, nem padres, nem um outro tipo de líder religioso. Colocar Jesus entre a consciência e Deus é idolatria, colocar Maomé, ou Gautama, ou Shiva, ou Kardec, ou Smith, à frente de Deus, é abominação a Deus.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + catorze =

Categorias

Postagens Rescentes