Instinto animal

Não é o que eu quero

Mas me conforto mesmo assim

Não deu certo do outro jeito

E eu voltei para me aceitarem o que sobrou de mim

 

Um caco entre outros cacos

Me remendei dentro de mim

Fiquei meio frustrado

Mas sei que a vida segue assim

 

Amanhã quem sabe outros tempos

Talvez alguém possa gostar de mim

E eu voltar para o aconchego dos meus desejos

Mas por hora vamos seguir assim

 

Sei que não sou mais a mesma coisa

Até eu mesmo não me reconheço

Faço as coisas por meus instintos

Aquilo que na hora me domina

 

Não sou guiado pelo espírito

Mas a carne tem sido a minha bússola

Vivo no meio de espirituais

Mas meus olhos são carnais

 

Não sei como vai ser da próxima vez

Mas espero que não tenha uma próxima vez

Já estou cansado de me frustrar

Até voltar tudo como era da outra vez

 

Já está na hora de eu apagar o meu facho

Esta vida meio que já deu para mim

Daqui para frente só enfado e canseira

Arrumar sarna para se coçar

 

Acho que vou deixar como está

Para que tentar de novo e me frustrar?

Minha alma já está calejada

É, acho que vou me acomodar

 

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − sete =