Interior do Véu

Interior: imo, âmago, alma, situado dentro dos limites de algo;

Véu: tecido que serve para cobrir ou proteger alguma coisa; aquilo que cobre ou esconde alguma coisa (fumaça, neblina).

No cristianismo, quando usado sobre a cabeça das mulheres é entendido por submissão, honra e dignidade, o que demonstra ritos e tradições.

Na tradição hebraica, o véu era usado no templo de Jerusalém para separar o santo do Santo dos Santos, no santuário, onde apenas o sumo sacerdote entrava uma vez ao ano na presença de Deus, fazendo o papel de mediador entre Deus e os Homens, levando o pedido de perdão dos pecados de todo povo, qualquer outro que tentasse era morto. Véu que se rasgou em dois com a morte de Jesus!

Em analogia, o véu representa a carne e os enganos provenientes dela, que cegam os olhos da consciência, bloqueando o raciocínio que lhe permitiria alcançar o entendimento e enxergar a verdade de Deus, cujo qual é a sua única e própria verdade, sua identidade. É o que separa a consciência de ver a glória de Deus, pois em seu interior há apenas impurezas e somente os que se fizerem alma pura verão à Deus. É onde o Seu espírito visita e tudo vê! É a cédula de separação a ser rasgada por cada consciência! É o limite a ser quebrado, o muro a ser derrubado!

Estamos dentro de um propósito e realizá-lo é a ação contundente a ser praticada para que possamos adentrar o interior do véu, o Santo lugar na presença do Criador, revestidos em um novo ser, como espirituais, onde apenas aos filhos em semelhança é permitido tocar os pés!

 

Por Loir Xavier

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + vinte =

Categorias

Postagens Rescentes