Matriz do filho da eternidade

É isto mesmo que você ouviu, um ventre que gera o filho da vida eterna, e este ventre está mui perto de nós e é por ele que pensamos, raciocinamos, formamos ideias, decidimos e agimos. Isto mesmo, a nossa consciência é o fruto do ser humano, nós, como criação, produzimos este fruto, a consciência, ela é o ventre para gerarmos o filho da vida eterna, o filho do Criador Deus. Simples não, tão perto e ao mesmo tempo tão longe do entendimento, assim como o espírito de Deus está dentro de nós nos dando a vida, mas ao mesmo tempo tão longe, lá no reino de Deus! Todos os dias eu digo: o propósito de Deus já está montado dentro de cada um de nós, não está nada do lado de fora, como Jesus disse: se alguém disser que o Cristo está aqui ou está ali, não vos dê cuidado, porque o reino de Deus está dentro de vós. Paulo disse: não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o espírito de Deus habita em vós? E qual é este templo que Paulo disse, será que é o nosso corpo carnal? Obviamente que não, mas trata-se das nossas consciências que produzimos como criação.

A consciência é uma grandeza imensurável, por isso Deus disse assim a Abraão: toda esta terra que vês te darei por herança. Se a tua consciência não enxerga nada pelo entendimento é o que ela vai herdar na eternidade, e a tua consciência é tão pequena, mas tão pequena, que ela não consegue enxergar nem ela mesma como produto da criação humana, e ela é tão pequena, mas tão pequena, que só cabe dentro dela esse teu corpo carnal, que é muito menos que um verme insignificante. Vamos nos atentar para o que um salmista disse: levantai ó portas as vossas cabeças, levantai ó entradas eternas para que entre o Rei da glória. Mas quem é este Rei da glória? O Senhor poderoso nas guerras, Ele é o Rei da glória. Levantai ó portas as vossas cabeças, levantai ó entradas eternas para que entre o Rei da glória. Mas quem é o Rei da glória? O Senhor dos exércitos, Ele é o Rei da glória. Mas se a tua consciência é pequena como Ele pode entrar nela? A própria consciência não conhece os extremos da sua dimensão, é um templo vazio, oco, sem consistência, como Jesus disse: vós sois como sepulturas caiadas, que por fora parecem belas, mas por dentro só tem coisas mortas. Este teu corpo carnal é morto em si mesmo, quem dá vida a ele já é o espírito, mas a tua consciência deixa o espírito do lado de fora para ficar com este morto, que é a carne, lá dentro, e quando o espírito for embora você ficará só com a tua carne morta, e o que você fará com ela morta?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 2 =

Categorias

Postagens Rescentes