No campo de batalha

Eu testifico a verdade de Deus dentro da minha consciência, testifico que sou o fruto que pertence ao meu Senhor que Deus me enviou, testifico que estou neste mundo dentro de um propósito sábio e sério demais, testifico que estou diante de uma eternidade com vida, pois eu escolhi fazer o que todos deveriam fazer neste mundo e não fazem. Sim! Eu vim fazer a vontade de quem nos criou, vim manifestar a vida, eu vim pela vida que em mim habita, vim para ligar a minha consciência eternamente ao corpo de Deus. Sabe quando você para pra refletir e olha a sua volta e vê que nada por aqui se encaixa com a grandeza que habita dentro de ti? Pois é, do lado de fora tudo é mal, ais, dor, ódio, rancor, os meus olhos choram a tristeza que o mundo se tornou, estou qual um sonho que no meio dos destroços depois de muitas lutas e batalhas me via sozinha no meio dos mortos, os quais eram os meu próprios inimigos, e diante os corpos ao chão vi o quanto meu senhor me faz forte e capaz de derrotar os gigantes, pois ele é a rocha, a fortaleza que carrego nas mãos e sim, dentro de mim me sinto forte, pois luto ao lado da vida e mesmo caminhando neste deserto, ouço a voz do bom vento soprando em meus ouvidos as boas novas lá de cima que alimentam minha alma e renovam as minhas forças, pois dentro de mim sei o que acontece no campo de batalha, de vez em quando vem as tempestades de areia tentando me cegar, mas nesta hora o meu senhor me cobre com o seu escudo e meu punho se mantém forte com a espada da justiça segura em minhas mãos para vencer o bom combate, pois na vida não são os fracos que vencem a batalha, tão pouco quem abaixa a cabeça e se rende ao opressor, mas vence, aquele que confia no senhor e faz dele seu braço forte, não temendo o seu adversário, mas o colocando embaixo dos seus pés. Enquanto ainda estou neste mundo a luta continua até o último instante de cabeça erguida vendo do outro lado o horizonte que me espera, pois um soldado celeste não desiste da guerra, não se importa com as feridas, mas continua marchando como que vendo o invisível porque sabe que o céu é o seu destino final, o seu descanso eterno e o seu galardão.

Por Milena Gomes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 5 =