O caminho que trilhei

Às vezes, à noite, quando me deito na cama e repouso a minha cabeça no travesseiro, ponho-me a refletir sobre a minha passagem por este mundo e começo a chorar. Sem querer ser arrogante, mas eu mesmo me acho digno, tudo dentro do que Deus previu, nasci, cresci, produzi a minha consciência, busquei saber a razão da vida por mim mesmo, me lembro dos sonhos que tive,  que falei com Deus, sinto realmente que Deus perdoou todas as minhas dívidas e que me sustenta até hoje com o seu braço forte, me mostrou onde está a sua salvação, que é no seu filho, o espírito, me disse que sou um fusquinha vermelho na carne, fez eu conhecer meus irmãos, Abraão, Isaque, Jacó, Sara, Rebeca e Ester, também me falou de Paulo, Pedro e Jesus. Me mostrou também quanto o povo do mundo está enganado e colocou a sua palavra em minha boca.

Hoje me sinto uma pessoa realizada em todos os sentidos, casei, tive filhos, agora netos, tenho uma vida regada de felicidade. Hoje eu digo como Paulo: acabei a carreira, guardei a fé no meu coração, e tenho a maior absoluta certeza da minha redenção, pois sinto, como o fogo arde a pele, que o meu Pai Deus está orgulhoso de mim, pois tudo que está ao meu alcance para levar a sua palavra as outras consciências, eu faço, e tenho o maior cuidado com as coisas do meu Pai, não faço conchavo com nenhum ímpio por prazer carnal. Sempre tive uma vida correta diante de Deus, podem me chamar de burro, de besta, de imbecil e até de corno, como já fui chamado, mas ninguém toca na minha dignidade diante de Deus. Estes que me xingam sempre tiveram uma vida indigna, suja, emporcalhada, muitas vezes desonestas, mas eu nunca liguei para isto e continuo falando do propósito de Deus a eles com amor e quero vê-los também no reino de Deus, pois, se não quisesse, seria o mais miserável dos miseráveis.

Eu prego o amor, não este amor de faz de contas, mas o amor verdadeiro que vem do meu Pai-Deus, toda a minha trajetória neste mundo foi de paz, trabalhei, lutei, nunca medi esforços, peguei na pá quando foi preciso, sempre fui digno com a esposa que escolhi para atravessar este mundo. Acredito que meus filhos e netos não podem dizer que nunca ouviram da minha boca a palavra da verdade. Fiz alguns raros amigos, e luto até hoje para deixar meus irmãos felizes, ninguém sabe como funciona a minha cabeça, a noite quando estou deitado, penso em cada irmão, vejo as dificuldades que cada um tem de desligar a consciência de alguma coisa da carne e de como ele deveria agir. Parece que eu queria estar dentro do irmão para ajudá-lo a andar no caminho da vida. Fico triste quando algum deles aborrece o Senhor, parece que estou dos dois lados para que as coisas deem certo. Sabe quando você torce para um casal dar certo, você torce dos dois lados, seria uma união eterna, queria me encontrar com o irmão lá no céu e dizer: não falei!? Não existe outra pessoa no mundo que queira que o propósito de Deus dê mais certo do que eu, tenho no meu coração de agradar a Deus e todos os meus irmãos, uma família de verdade, irmãos unidos pelo amor verdadeiro.

Até hoje o meu caminho neste mundo foi só de felicidade, fico meio constrangido com o deslize de algum irmão, mas acredito que faz parte, uma vez que cada consciência confecciona o entendimento de uma maneira diferente, mas no geral, vejo que estou vencendo mais esta etapa da vida, uma etapa muito prazerosa para mim, pois nasci neste mundo sem saber nada, busquei o saber no meu Pai-Deus, Ele me mostrou todo o seu propósito, sei que vou estar na próxima etapa da vida, e o que mais eu quero nesta vida?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + sete =