O maior erro da história

O maior erro da história foi atribuir o nome Cristo, só a Jesus, e isso porque Jesus assumiu a pessoa de Cristo. Cristo não é Jesus, mas sim este espírito que está dentro de cada um de nós nos dando a vida, este é o vindo de Deus. Cristo é simplesmente a consciência do espírito, qualquer pessoa que por sua consciência assume a pessoa do espírito, se torna um Cristo de Deus. Jesus Cristo é a consciência da criação Jesus no espírito, até os trinta anos Jesus não tinha o sobrenome Cristo, mas quando na simbologia do batismo de João, que João testificou o espírito de Deus repousar sobre a consciência de Jesus, é que ele se tornou Jesus Cristo, mas qualquer consciência que assume a pessoa do espírito, também terá o seu sobrenome Cristo, ou o seu nome seguido de Cristo, como Paulo disse: se já ressuscitastes com Cristo, ou seja, no espírito, buscai as coisas que são de cima onde Cristo está. Pensai nas coisas que são de cima e não mais nas que são da Terra, mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a Terra, e quando Cristo, que é a vossa vida, se manifestar, então manifestareis com ele em glória. Mas como todos atribuem o Cristo só a Jesus e andam pela carne, vão se perder na eternidade.

Cristo é este espírito que já nos dá a vida conscientizado, este é o vindo de Deus a nós, o Deus conosco, o senhor justiça nossa. Virar as costas para este espírito e venerar Jesus é o maior erro que as pessoas cometem na Terra. A consciência do Homem Jesus apenas assumiu a pessoa do espírito, fez do espírito a sua primeira pessoa, e assim como Eliú falou a Jó; eis que eu vim de Deus como tu, do lodo eu também fui formado, Jesus também usou a primeira pessoa do espírito dizendo; porque eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade Daquele que me enviou, e a vontade Daquele que me enviou é esta: que todas as consciências que se entregarem a mim, não se percam, mas que eu as ressuscite no último dia. Quem disse essas palavras não foi Jesus, mas sim o espírito que habitava em Jesus, que é o mesmo espírito que habita em nós hoje. Cristo é este espírito que está em nós nos dando a vida conscientizado, isto é, Cristo é a consciência do espírito.

O ser humano é uma criação que produz a consciência como um fruto natural, a consciência é a razão de o Homem existir. O ser humano já é uma criação destinada a produzir consciência, só que a consciência que interessa ao Criador Deus é a consciência do espírito, e esta consciência do espírito é o Cristo. Cristo é a unidade de Deus em cada um de nós e não só em Jesus. Se o ser humano morrer e não produzir consciência do espírito, a consciência cairá no vazio eterno sem volta.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + quatro =

Categorias

Postagens Rescentes