O problema do engano

O grande problema do engano é que Jesus fez cumprir nele o propósito de Deus, e ele ficou como sendo o único filho de Deus, pois os profetas falavam do Cristo, como Pedro disse: da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que nos foi dada, indagando que tempo ou que ocasião do tempo o espírito de Cristo que estava neles indicava anteriormente o sofrimento que a Cristo havia de vir, e a glória que o havia de seguir. Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sedes sóbrios e esperai inteiramente na graça que nos ofereceu na revelação de Jesus Cristo, e se o Cristo está em vós, o corpo da carne na verdade está morto por causa do pecado, mas o espírito está vivo por causa da justiça. E se o espírito daquele que habitava em Jesus habita em vós hoje, aquele que dos mortos ressuscitou o Cristo na consciência de Jesus, também ressuscitará Cristo nas nossas consciências, pelo mesmo espírito em que vos habita, mas Isaías falando dessa salvação disse: quem deu crédito à nossa pregação e a quem foi revelado o braço do Senhor?

O braço do Senhor já é este espírito que nos dá a vida, mas Isaías disse que esse renovo surgiu de uma terra seca, que são as nossas consciências, e disse que ele não tinha parecer, nem formosura, e olhando nós para ele nenhuma beleza víamos para que o desejássemos, que é o que acontece hoje nas consciências, muitas delas sabem que tem o espírito de Deus, mas elas não o veem. Isaías disse que ele foi desprezado, e o mais indigno entre os Homens, e um de quem os Homens escondiam o rosto. Foi desprezado e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas dores, isso porque quando uma consciência chora, ela busca o senhor dela. Isaías disse que ele foi ferido de Deus pelas nossas transgressões, e é assim que me sinto pelo espírito em ver tantas abominações que as consciências cometem contra o senhor. Mas Isaías disse que o castigo que nos traz a paz está sobre ele, e que todos nós andamos desgarrados do espírito, e que cada um desvia-se pelo seu caminho. E quem contará o tempo da sua vida? E disse que ele andou como uma ovelha muda diante dos seus tosquiadores, e foi cortado da terra dos viventes pela transgressão do povo, porquanto nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca. E quando a sua consciência cair no vazio eterno, para quem você contará essa sua história?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =

Categorias

Postagens Rescentes