Onisciente

 

Nós temos no infinito duas partes, se assim podemos dizer, a saber: o que chamamos Deus, que é o tudo e o que chamamos diabo, que é o nada. Assim como Deus está presente em tudo pela sabedoria, o diabo também está presente em tudo pelo engano. Deus é representado pela existência do espírito e o diabo é representado pela existência da matéria, e precisou dessas duas existências opostas para surgir a consciência, uma pela vida e a outra pela morte, como Moisés disse: eis que hoje eu coloco dois caminhos diante de vós, o caminho da vida e o caminho da morte. E nós sabemos que o espírito está no caminho da vida e que a carne (matéria) está no caminho da morte, e essa consciência que surgiu pela teoria dos opostos, tem essas duas opções de escolha, andar pelo Espírito e sair na vida eterna dele, ou andar pela carne e cair no nada absoluto. Parece esdrúxula esta teoria, mas é a razão da vida, ou a tua consciência escolhe andar pelo Espírito, ou pode escolher andar pela carne, já sabendo de antemão a eternidade que passará, ou com a vida eterna do espírito ou no nada se permanecer ligada à carne.

O prazo que temos para fazermos esta escolha é o hoje, enquanto estamos neste mundo, pois uma vez o pó voltou ao pó como era e o espírito voltou a Deus que o deu, já era a tua escolha. A consciência já é dotada de pensar, raciocinar, formar ideias, ponderar e decidir, mas se ela for seduzida pelo engano da carne, cairá mesmo no vazio eterno do nada. Por isso a sabedoria de Deus nos ensina no caminho do espírito, pois nele está a nossa vida eterna, mas as consciências que forem iludidas pelos prazeres carnais cairão mesmo no vazio eterno. Tudo é uma questão de a consciência analisar, ponderar e decidir o que é melhor para ela na eternidade, porque a vida não acaba com a morte da carne, mas ela prossegue com a vida do Espírito, mas isto se a consciência passar pela metamorfose existencial, deixando a carne pelo Espírito hoje. Deus é um ser único no infinito, ou a consciência se liga a Ele, pelo espírito ou vai se fazer uma com nada se permanecer ligada à carne, pois uma vez a carne morreu, automaticamente as consciências ligadas a ela cairão no vazio eterno do nada.

Até a morte, todas as consciências têm o poder de escolha, mas depois da morte ela não terá mais esse poder, mas cairá por onde andou neste mundo, se pela carne (vazio) ou se pelo Espírito (vida eterna). Deus sempre enviou os seus profetas para advertir as consciências sobre esta questão, mas de comum acordo, como disse o rei Davi, as consciências se mancomunaram contra Deus e o seu espírito, dizendo: rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas, isto é, as consciências se desligaram de Deus e do seu espírito definitivamente. Consciência nenhuma quer nada com o Espírito de Deus, mas todas elas já se ligaram a carne e não tem quem reverta esta situação. Eu já falo deste propósito há muitos anos, mas até hoje, até aquelas consciências que dizem entender não conseguem se desvincular da carne, são extremamente ligadas a filhos carnais, a cônjuges, aos bens materiais e tudo que pertence a carne. E eu fico o tempo todo no vácuo falando, como aquela voz que clama no deserto, até aquelas consciências que eu pensava… bem, deixa para lá.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + sete =

Categorias

Postagens Rescentes