Os dois lados

Quando penso no propósito de Deus, fico maravilhado, pois o propósito de Deus concluído em nós, nos levará a terceira e definitiva fase da vida, mas por outro lado, quando vejo o que as consciências fazem com o espírito santo de Deus, fico horrorizado, pois olha como elas tratam o espírito que seria a vida eterna delas? Vão viver neste mundo por pouco tempo e depois cairão no vazio eterno, não entendem nada do que é falado. Perguntado pelos judeus se era lícito pagar imposto, Jesus disse: trazei-me uma moeda; e a trouxeram; e Jesus perguntou: de quem é esta esfinge gravada na moeda? Os judeus responderam: de César. Jesus disse: então dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Logo, é lícito pagar imposto a César, e também é lícito entregar a consciência a Deus, mas João disse: o espírito veio para o que era seu, que são as consciências, mas os seus não o receberam.

Eu fico encantado em pensar, falar, raciocinar sobre o propósito de Deus, mas quando olho para as consciências, fico arrasado, totalmente desanimado. Não existe coisa mais complicada neste mundo do que pregar o evangelho de Cristo, não este evangelho de religião, que é o leite falsificado, mas o verdadeiro evangelho de Cristo, que é o leite racional, e quanto mais eu prego o evangelho de Cristo as consciências, mais desanimado fico com elas, elas são muito ligadas a carne, inclusive se identificam pela carne, nenhuma consciência se identifica como consciência, pelo espírito então, estou sozinho. Ainda não ouvi falar de outro depois do meu irmão Jesus, pode até ser que existiu, mas nunca vi nenhum sinal deles.

As consciências foram produzidas pela carne e são ligadas a carne como um fruto natural e tudo que elas querem é para a carne, algumas até dizem ser espirituais, mas não condizem com suas ações, é o famoso faça o que eu falo, mas não faço o que eu faço. De um lado temos o Criador Deus com o seu propósito na mão e do outro lado temos as consciências de costas viradas para o Criador, e daí temos um propósito sem efeito e uma criação com defeito. É o mesmo que se um criador criasse uma criação e sua criação não funcionasse, como uma lâmpada queimada, ou uma caneta que não escreve, é assim também como uma consciência que não manifesta o espírito de Deus, ela é inútil ao propósito da vida. Eu fico aqui sem saber o que fazer, tentando segurar um rio com as mãos.

 

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 3 =