Pássaro ferido

Quebrou as asas e caiu do céu

Levou um tombo e se cobriu com o véu

Agora busca uma saída

Não voa mais no alto

 

Agora tem que olhar tudo aqui de baixo

Para quem estava acostumado na copa das árvores

Voltou a ser lagarta rastejante

Eu era borboleta, mas quebrei minhas asas

 

Não sorrio mais como antes

Eu voava, mas caí e levei um tombo

Quebrei minhas asas e não tem mais como voar

Vou ficar aqui parado sem olhar para o alto

 

Mudou tudo em minha vida

Passei a ser aleijado

Agora tenho que me adaptar

Comer os frutos que caem ao chão

 

Eu me descuidei e escorreguei

Vejo os meus irmãos lá no alto

Mas não posso mais voar

Tento me lembrar dos tempos áureos

 

Tento ainda ser imponente

Mas sei que me tornei impotente

Até a minha voz enfraqueceu

Não falo mais por cima, mas por baixo

 

Acabou minha autoridade

Agora dependo dos outros

Aqui na Terra ainda sou rei

Mas um rei de asas quebradas

 

Não subo mais no céu

Mas tenho que cuidar da minha vida aqui do chão

Agora sou terreno

Perdi minhas asas, elas quebraram num tombo que levei, mas a vida ainda pulsa meu coração

 

O teu espírito diz

Deixe um comentário