Purificador

Afogado no pântano, tive forças para sair, sujo de lama, tive vontade de me limpar, acorrentado pela carne, tive coragem para me libertar, não queria sentir mais o ego, então tive a humildade para me banhar e na água do céu me purificar, pois foi preciso reconhecer o estado da minha consciência, para assim renascer, e compreender que abaixar os olhos é muito mais do que um sinal de reverência à verdade. A consciência na carne é como folha seca, se atiçar, queima, e a mesma se perde da razão, mas assim diz o Senhor: eis que venho com fogo e sabão, quem suportará a minha vinda? Por que deseja ver o meu dia? Saiba que aqui atrás é terra assolada e nenhuma criancinha deve respirar, tudo tem que virar cinzas para que depois o broto venha desabrochar no novo jardim. Temos que ser sóbrios e cientes dessa purificação, pois esse é o caminho para a nossa salvação. Por mais que queime e doa, é prazeroso sentir as mãos de Deus nos moldando para o Seu bem, e também para o bem eterno da consciência, pois ela se tornando alma, o espírito a adentra e faz dela a sua habitação eterna, lugar desejável pelo justo.

A sobriedade é a pálpebra do olhar casto, protegendo-nos das impurezas do engano, independentemente de seu estado, pois se quer mudar é só se levantar, a vida pulsa em todos os nossos corações e clama aqueles que querem banhar-se de suas águas cristalinas, sua história será apagada como se nunca houvera, e seus passos daqui para frente, refletirá a luz. A minha purificação tem que ser de dentro para fora, tenho que me limpar de verdade, para que assim eu não venha manchar a minha consciência. Este é um caminho totalmente radical e só vai passar a essência da minha consciência, por isso me coloco dentro dessa fornalha para extrair o puro de mim para o meu senhor habitar em minha consciência, e ter total prazer nela. Podemos começar tirando os fardos pesados que carregamos ao longo de nossas vidas, estes fardos, são as coisas ruins que guardamos em nosso coração que não nos acrescenta em nada, inclusive pesa e nos deixa atormentados, sem rumo, sem chão, com feridas no coração, perdendo completamente a razão, se machucando, se ferindo, e a cada dia que se passa se afundando cada vez mais, e se distanciando.

Por isso prefiro me calar, recolher minha pequenez, acolher as palavras, refrear os sentimentos, buscar e encontrar o equilíbrio que preciso para prosseguir. Entendi que não vale a pena perder a minha vida eterna por um tostão, tudo neste mundo é troco, a melhor escolha é seguir e prosseguir ao lado do meu Senhor da vida. Ah! Como eu queria já estar com o meu Senhor no reino do meu Pai, hoje não penso em outra coisa, a etapa desse mundo já me ficou para trás, não tenho mais nenhum prazer de estar aqui, na verdade, nem mais os meus irmãos me confortam. Preciso sair deste mundo carnal, chegar ao plano espiritual, ver os meus irmãos de verdade, e ter paz por toda eternidade.

 

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =