Quem tocou em mim?

Sabe quando alguém te toca com palavras, com gestos, com expressões? Não é sentir na pele, mas sentir o coração, sentimento profundo na alma, ficar bobo por ele, agir como uma criança, não querer machucá-lo. Sofrer sozinho como se estivesse tudo bem, não deixar transparecer suas mágoas para não ferir quem você ama, dar as costas para quem te fere, suportar as afrontas, não deixar você ser machucada por nada. É assim que o espírito de Deus vive dentro de cada consciência, e fora disso tudo, é ele quem te dá a vida, você não o vê, mas suas mãos estão entendidas de contínuo a você, e sabe da maior, ele quer levar sua consciência literalmente para o céu e lá viver por ela eternamente. Pensa numa vida regada de felicidades, de paz, de amor e tudo de bom que uma consciência possa ter, só a vida eterna que ele te dará já é mais do que um bilhão de vidas boas que você poderia ter neste mundo. Imagina você chegar num lugar eterno, nada envelhece, nada fica doente, nada se desfaz, um lugar de sentimentos profundos seguidos de paz. A história mais linda de amor que você mesma escreveu para a sua eternidade, tudo a sua mão para fazer, um novo corpo raiando luzes, uma sombra descoberta, o meu eu eterno, vou me conhecer como sou de verdade, sem sombra de dúvidas. Agora imagine trocar um lugar desse por uma masmorra eterna, sem luz, sem água, sem alimentos para se sustentar?

Não, eu não estou brincando, nós já estamos dentro disso, e isto não é só para os outros, mas para mim também. Olhe para o seu corpo e me diga se ele não existe, me diga se você não vai morrer nele? Até onde vai o teu conhecimento sobre o segredo da vida, você saberia me dizer o que nós produzimos de fato como criação e para que serve? Nós estamos dentro do que? Porque empinar o nariz se você não é uma égua e vai virar esterco da terra? Se ligue nas coisas que nos envolve, não se faz uma bolha, tem mais gentes ao nosso lado. Nós estamos dentro de um ecossistema, uma cadeia alimentar, e esta cadeia é composta de produtores, consumidores e decompositores. Um dia este teu corpo carnal vai virar comida de vermes, vamos cuidar dele sim, mas apenas como uma criação que é e não viver em prol dele, ele apenas produziu a sua consciência, que esta sim seria de muita valia se ela se enquadrasse dentro do propósito da vida, mas ela ignora o vindo de Deus, ele é este espírito que já te dá a vida, não pense que ele vai surrupiar sua consciência que não vai, ele é o que se diz que sofre calado e não abre a sua boca. É a tua consciência que escolhe a eternidade que quer passar, se com a vida eterna do espírito ou no vazio eterno se permanecer ligada à carne, se ela escolher a vida eterna do espírito, precisa passar por uma metamorfose existencial dentro dela hoje, isto é, ela deve se desligar da carne que morre e se ligar no espírito pela vida eterna dela lá no plano do céu. O espírito continua em você te dando a vida, mas até quando? Ele te sente, conhece as tuas intenções, e até a capacidade que você tem de fazer as coisas, mas não abre a sua boca e te deixa totalmente livre para fazer o que quiser. Como eu sempre disse: o espírito te dá tudo e não te cobra nada, a carne não te dá nada e ainda te escraviza. E adivinha quem a tua consciência ama de verdade? A carne que te bate na cara, vai entender as consciências!

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =