Raciocínio lógico

Como o próprio nome diz, o raciocínio lógico não trabalha com hipóteses, mas com dados reais que você tem nas mãos. A incógnita do resultado matemático por exemplo, se acha pelos dados que temos nas mãos, pois sem dados, não podemos trabalhar com o raciocínio lógico, e a lógica dentro de um raciocínio não pode ferir o entendimento. Se eu tenho um celular nas mãos por exemplo, qual a prova que tenho que o criador dele não existe? E por que isto? Porque nem o infinito do tempo pode criar um celular devido à complexidade dele. Nem um simples clips que não requer sabedoria alguma é obra do acaso, quanto mais se falarmos da máquina humana com inúmeros órgãos complexíssimos e que funcionam, como o acaso criaria o macho e a fêmea com seus aparelhos reprodutores distintos e que juntos reproduzem? O olho, outro exemplo, dividido em várias partes e cada parte tem a sua função dentro do olho e o mais incrível é que o olho vê, isto é, o olho funciona. Sem contar o coração que em conjunto com o pulmão oxigena o sangue, as inúmeras glândulas do corpo que produzem os hormônios que o corpo precisa, a estrutura óssea, o cérebro. Você pode não saber o porquê o Criador criou o ser humano, mas negar a existência do Criador é se intitular irracional.

Continuando no caminho racional devemos analisar o seguinte; todo criador cria para o bem de si mesmo e não para o bem da criação, pois a criação nem existia para querer algum bem, então é óbvio que todo criador cria pelo que a criação produz, isto é, o que tem valor para o criador é o que a criação produz, a criação apenas foi montada de maneira tal que tem um sistema que produz o que o criador quer. A caneta, por exemplo, foi criada para escrever e ela tem um mecanismo próprio para escrever, pois a vontade do criador da caneta é a escrita que ela produz. Então, sempre há um motivo que leva o criador a criar, e este motivo é o que a criação produz. Logo, nós, como criações, produzimos algo que interessa diretamente ao nosso Criador para realizarmos a sua vontade, então não tem lógica o ser humano andar por vontades próprias, pois estaria contra o raciocínio lógico. Logo, estamos neste mundo para realizar a vontade de quem nos criou e não a nossa, o que produzimos deve servir quem nos criou, como a escrita da caneta que serve o Homem que é o criador da caneta. Cada criação produz algo que interessa diretamente a quem a criou. A lâmpada, por exemplo, produz a luz, o ventilador produz o vento, a cadeira produz o assento, o avião produz o voo, e assim por diante.

Agora vou falar o que a criação humana produz e conceituar o que ela produz, isto é, para que serve, a importância do que produzimos, e quem quiser descobrir esta grandeza comigo, estou aqui para isto. O que produzimos como criação é a consciência das coisas, sem consciência nada é, ou não tem importância de que seja, pois quanto vale uma tonelada de ouro sem a consciência dele?

Por O teu espírito diz

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + cinco =