Reconhecer a Deus

Sem fé é impossível alguém agradar a Deus, pois àqueles que se aproximam de Deus devem crer que Ele exista. Eu não entendo o porquê uma consciência não acredita no Criador-Deus, uma vez que temos infinitas criações complexíssimas no universo. Como pode um corpo complexo, como o nosso, ser obra do acaso? Como o acaso pensou em criar o macho e a fêmea exclusivamente para a reprodução da espécie? Como pode o acaso criar o olho com diversas partes distintas, cada uma com sua função dentro do olho e que funcionam, pois nós enxergamos. Não é nem uma questão de crer, mas de enxergar, seria o mesmo que se eu quisesse provar que o criador do computador não existisse, seria tolice minha. Não é porque eu não conheço o propósito do Criador-Deus que devo negar sua existência. Eu não conheço o criador do satélite, e queria que alguém me provasse que ele existe, não sei se chamo uma pessoa dessa de mentecapta, energúmena, boçal ou simplesmente de ignorante. Não é porque sei os componentes de uma célula que posso afirmar que ela é obra do acaso. Se a consciência não reconhecer a existência do Criador-Deus, ela só vai dar com os burros n’água.

Eu descobri o que o ser humano produz como criação, a consciência de todas as coisas, descobri também o papel da consciência dentro do complexo de existir, ninguém nasce com consciência, mas ela é o fruto do ser humano. O mentecapto não acredita na existência do Criador-Deus, mas e se eu dissesse que podemos gerar o espírito por nossas consciências e nascer em outro plano por ele, você acreditaria? E se eu dissesse que se a tua consciência não gerar o espírito de Deus nela, cairá no vazio eterno sem volta, você acreditaria? É óbvio que estes deuses de religiões não existem, são deuses mitológicos criados segundo a imaginação de cada um, mas negar a existência de uma sabedoria criadora do universo é dar bom dia a cavalo, é mostrar que é irracional, é falar de sabedoria e negá-la, é se fazer um com os religiosos. De onde será que um boçal desse tira as suas ideias? Com certeza não tem um miligrama da sabedoria criadora. Não reconhecer o Criador, é negar a si mesmo, é chamar a própria mãe de asna, pois quem é que gera um asninho? Como pode uma criação negar o próprio Criador dela, não quer se relacionar com o Criador é um problema seu, mas negá-lo é estupidez. Você se faz uma criação inútil ao propósito de existir, seria como uma caneta que não escreve ou como uma lâmpada que não acende. No dia do juízo a tua consciência verá o quanto foi estúpida e terá uma eternidade para reconhecer a sua burrice.

Nós temos que reconhecer a Deus hoje, se inteirar do seu propósito e realizá-lo para estarmos na próxima etapa da vida, já passamos por uma fase da vida, éramos um espermatozoide e adentramos o óvulo da nossa mãe, nos gestamos e nos transformamos em seres humanos, agora temos que passar por outra metamorfose existencial dentro da consciência, nos transformar em ser espiritual e nascermos no plano do céu pelo espírito. O propósito da vida tem três fases, a fase de espermatozoide, a fase humana e a fase espiritual, tudo é regido por leis e princípio, como Paulo disse: assim como trouxemos a imagem do ser animal, traremos também a imagem do ser espiritual, mas não é primeiro o ser espiritual senão o animal, depois o espiritual, e por que esta ordem? Porque precisa do ser animal para produzir a consciência, onde será inseminado e gestado o ser espiritual, mas como a tua consciência não acredita em nada disso, boa eternidade no vazio para ela.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 6 =