Referir somente ao outro

Por que suas palavras são proferidas aos outros e não a si mesmo? Pegue para você e tome de exemplo, veja e sinta de verdade se você está dentro deste contexto, ou só quer amenizar o complexo que carrega em seu peito, atribuindo sempre aos de fora suas palavras. Não são os de fora que compreendem a verdade da vida, mas somos nós! Então o grande lance é cada um se colocar dentro desse propósito, assumindo a responsabilidade de cada ato, de cada pensamento, para não se ver errando, cometendo um agravamento total, porque devemos nos olhar, nos conhecer e nós andarmos e não outrem! Quando ficamos citando sempre o outro é porque nós mesmos não caminhamos! Quando ficamos cuidando da vida alheia e cuidando do erro do fulano, ficamos estagnados! Olhe mais para você do que para os outros, a salvação é unicamente individual, ninguém fará nada por você, estamos aqui para nos fortalecermos no espírito para o nosso crescimento e discernimento, e não para vermos quem não está dentro, cada um tem que tomar isso para si mesmo e largar mão dos sentimentos que prendem os nossos pés. Ninguém tem o poder de colocar as mãos em outra consciência e corrigi-la, ou fazê-la andar no caminho da vida, tudo é por amor e prazer, a própria consciência tem que reconhecer este propósito e querer andar nele, não serão as minhas palavras que mudarão alguém, mas ela tem que sentir realmente que está dentro desse propósito e depende exclusivamente dela para chegar a próxima etapa da vida. O que se pode fazer, fazemos, que é estimular uns aos outros e quem quiser andar no caminho da vida, mas quem não quiser, infelizmente não devemos nem citar, pois cada um sabe da consequência que enfrentará, o justo juiz julgará tanto nós como a todos com veracidade, pelo caminho que cada um trilhou, não tem conversa, é lei, quem cumpriu, chegará, quem só ficou no ouvir, sofrerá o dano da segunda morte, e isto é uma verdade e vai acontecer com todos, sem exceção. Por isso cada um tem que zelar por sua própria consciência para que ela não seja refém de si mesma achando que está dentro, mas na realidade está fora! É só cada um rever em seu leito onde está o coração, o caminhar, que assim descobrirá de fato quem predomina em si mesmo, não é difícil se auto julgar, mas tem que fazer isso de verdade, com um coração contrito, para poder ver os erros e se alinhar.

Por Ítalo Reis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dois =