Rocha interna

O amor não obriga nenhum coração a compreender os seus versos de liberdade, mas o engano te impede de várias maneiras de lumiar o interno relicário, o amor se doa e se rega, mas quem deve plantar é a consciência para que dela mesma o amor brote, crie raiz e cresça, tornando-se flor, pois cultivou compreensão. Por isso alma querida, não chore por esta vida provisória, uma hora tudo aqui vai passar, se agarre ao teu senhor com todas as tuas forças, pois é ele quem te libertará. Devemos ser muito frios, sermos mais razão do que emoção, a emoção insiste nos prender neste mundo, mas a razão nos leva a fase seguinte, a fase espiritual, e isto realmente é um fato e uma realidade, pois se a coisa não partir da própria consciência, ela ficará no natural de existência da carne, e nunca se libertará, porque o tom da liberdade entoa pelos passarinhos, mas preferem o ranger das correntes, prendendo-se ao chão frio.

Não escutam a vida, o senhor que nos habita, fala conosco o tempo todo, mas quem o ouve? Você já ouviu uma voz do nada? É o espírito santo de Deus nos chamando para nos ligar nele, mas a consciência despreza o espírito, ignora e não liga para o que ele diz, mas quando a carne morrer a consciência verá que aquela voz queria avisa-la da morte, mas como sempre desprezou o espírito e foi para o vazio eterno e não tem como mais voltar para fazer diferente, porque o eterno saiu e para o céu voltou, o corpo caiu e ao pó retornou, a alma pereceu, pois compreensão lhe faltou, não plantou o amor, e a noite que parece bela no início te conquista, e depois te arranca a pele, vai sugando a tua alma, quando vê você já era, sobrando apenas as dores e as trevas.

No caminho da vida temos que estar com os olhos fitos no nosso destino, e buscar a alegria no senhor, porque neste mundo para te animar no caminho da vida não tem ninguém, mas para te desanimar não precisa sair do lugar, pois os filhos do diabo estão por toda a parte. Temos que ser fortes, e encontrar nossa força e base na rocha que está firmada em nossos corações, e sabemos que Deus é justo e jamais dará um fardo maior do que possamos carregar, sendo assim, esforça-te ó alma e permaneça na esperança da liberdade, o dia vem e o sol adentrará à tua porta e a sua luz lhe transbordará por toda tua extensão em plenitude. Levanta-te porque teus pés são fortes e almejam correr pelo campo da paz, as coisas daqui passarão, pois, o tempo é efêmero, mas a vida será eterna para as consciências que se realizarem no Senhor!

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dezesseis =

Categorias

Postagens Rescentes