Sabedoria

Devemos ser sábios, agir com inteligência e com sabedoria em cada ação que temos, pregar o evangelho requer sabedoria, cada pessoa reage de uma forma, por isso devemos procurar a melhor maneira de falar. Primeiro para falarmos de algo temos que aprender e sermos exemplo do que falamos, senão, não passamos credibilidade do que falamos, para não ocorrer o que Jesus disse: na cadeira de Moisés sentaram muitos escribas e fariseus, ouça o que eles dizem, mas não pratiqueis segundo as suas obras, pois falam uma coisa e vivem outra. O agir é mais importante do que o falar, porém, devemos ter a didática, ou pelo menos tentarmos, para cada vez mais ganharmos consciências, devemos trazê-las para perto, não afastá-las para longe, embora o dever de cada consciência é buscar e se inteirar do propósito da vida, pois estamos falando da vida eterna dela e não de uma coisa banal. O bem é da consciência, se ela não entender isso, quem vai passar uma eternidade no vazio é ela mesma, não é uma questão de escolha, mas de uma verdade. O amor verdadeiro, não é passar as mãos, mas falar a verdade, se a consciência achar que tem que falar com cuidado, quem vai para os infernos é ela mesma, obviamente, que a consciência que usa da libertinagem jamais entrará no céu, quando se trata de correção a consciência que se acomodar é porque realmente não quer mudar, o grande problema de todas as consciências é o entendimento, todas só entendem o que querem. Na verdade, como Jesus disse, todas as consciências serão ensinadas por Deus, mas a nossa função dentro do propósito de Deus, como Paulo disse, é levar toda consciência diante de Deus para a manifestação da verdade, o problema é que consciência nenhuma está interessada na vida eterna do espírito, mas todas elas, sem exceção, são fascinadas por esta vida carnal e a palavra de Deus fica infrutífera dentro delas.

Somando nossas luzes

Por Arthur e Zeca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 10 =