Sentimentos, sentimentos

Ato ou efeito de sentir, perceber por meio dos sentidos, disposição afetiva, emocional, intuição, pressentimento, juízo, convicção, ideias, desejos. Todos estes sentimentos são derivados de três fontes, a saber, da matéria, do espírito ou da consciência. Os sentimentos podem ser físicos (concretos) ou abstratos (invisíveis), os sentimentos concretos são os fisiológicos, tanto relacionados às necessidades básicas do corpo carnal, quanto também um sentimento de dor causado por uma fratura. Já os sentimentos abstratos ou invisíveis, não vemos no campo físico, porque são sentimentos originados da própria consciência, como a saudade, a alegria, ansiedade, etc. Embora nós não vemos o espírito neste plano material, os sentimentos dele também são concretos, por se tratar de uma existência, só que ele atua em um outro plano de habitação e não é o caso da gravidade que se trata de uma força invisível. Mas os sentimentos abstratos de uma consciência são os afetivos, emocionais e penarosos, fora ainda que os sentimentos da consciência podem ser pela carne ou pelo espírito e eles mostram onde a consciência está ligada, isto é, todas as consciências sentem as coisas de onde ela está ligada, se na carne, da carne, se no espírito, do espírito. Os sentimentos abstratos de uma consciência provém da empatia, do amor, da raiva e coisas semelhantes a estas. Mas é necessário distinguir, separar os sentimentos, saber de onde eles provém, pois sabemos que tanto a carne, quanto o espírito têm seus frutos, e para a consciência servir a Deus, os frutos dela devem ser espirituais. Paulo disse que o ser humano não distingue os sentimentos do espírito de Deus, mas só o ser espiritual discerne bem todas as coisas, e que ele de ninguém é discernido, pois o espírito é uma etapa a frente da carne e a carne é como um animal, já o espírito é um ser celestial, e a consciência é racional e pode enxergar todas as coisas, porém, se estiver ligada a carne não discernirá as coisas espirituais, tudo é uma questão de onde a consciência está ligada. Toda consciência espiritual já passou pela fase da carne, por isso a consciência espiritual deve compreender a consciência carnal, mas a consciência carnal não tem obrigação de distinguir as coisas do espírito, porém, se quiser a vida eterna deve buscar transpor de fase, senão enfrentará uma eternidade no vazio por não fazer do espírito seu corpo.

Somando nossas luzes

Por Zeca e Michele

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 6 =

Categorias

Postagens Rescentes