Sentir o Senhor de verdade

A tua consciência tem noção do que seja andar de mãos dadas com o Senhor, sentir sua pulsação no seu peito? Sentir ele respirando por suas narinas e sentir o vento da sua boca falando baixinho em seus ouvidos? A tua consciência já experimentou abraçar o teu Senhor e sentir suas mãos te afagando? Eu, porém, sinto seus braços me abraçando e seus olhos meu sono velando. O ar de sua presença exalou seu doce perfume, o bom cheiro de Cristo que penetra minha alma e exala todos a minha volta, todos sentem o aroma do meu Senhor exalando por minhas entranhas, basta abrir minha boca que as palavras jorram como uma fonte de águas cristalinas, são águas que brotam da rocha da vida assentada no meu mais profundo. Todos sentem a essência das palavras, mas não buscam em sí mesmos a fonte que jorra a vida e só ficam com a água que jorra da boca de outrem, mas todos tem em si mesmo esta fonte da água viva, que é o espírito que já nos dá a vida, mas como o profeta disse: ele foi ignorado pelas consciências e todas só sentem a carne, é por ela que falam, andam, ouvem e apalpam, mas o espírito fica dentro de cada um, apenas como uma ilusão, na verdade nem é ilusão, mas como o profeta disse, ignorado mesmo, as consciências nem sabem que tem o espírito de Deus dentro delas pela vida, mas elas chamam esta vida de fôlego de vida, como se Deus apenas assoprasse em nossas narinas e saíssemos andando por aí como bonecos infláveis, mas o espírito é a semente de Deus em nós, é uma porção da existência de Deus e esta semente deve ser plantada na consciência para formar o corpo eterno dela e manifesta-lo eternamente. Este é o propósito de Deus, a razão de estarmos nesse mundo, não viemos aqui para outra coisa, senão, pelo propósito de Deus, e olha só o que os seres humanos fazem, vão atrás de tudo, menos atrás da razão de existir, por certo jogarão a consciência que produziram no vazio eterno sem perdão e desde já, sentem esse vazio, o complexo de culpa por não fazer o que de fato foram predestinadas a fazer. Voltem-se para dentro, esqueçam o lado de fora, é o lado interno que deve ser cuidado, o espírito deve ser alimentado com as palavras da verdade, palavras estas que vão preparar a nossa consciência para morada eterna do espírito, palavras que as poucos vão purificando as nossas consciências das impurezas deste mundo e preparando-as para o plano espiritual, pois alimentam nosso corpo eterno fazendo-nos crescer.Trata-se de uma gestação e só assim podemos sentir esse ser desenvolvendo em nossas entranhas até sua estatura completa. E são estas as palavras que ouço todos os dias o senhor sussurrando em meus ouvidos, me guiando em seu caminho até chegarmos ao seu reino eterno de luz, e lá sim eu contemplarei todas as coisas do meu lugar eterno.

Somando nossas luzes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 15 =