Ser e estar

Existem sentimentos que vem da carne, que são os fisiológicos, existem sentimentos quem vem da própria consciência que é neutra e também os sentimentos que são do espírito que por sua vez tem as suas necessidades naturais, como por exemplo, o grande desejo de ser manifestado por nossas consciências. Todo sentimento que uma consciência tem geralmente vem de onde realmente ela está ligada, se ela estiver ligada a carne automaticamente os seus sentimentos serão carnais, pois quem sente as coisas é a própria consciência. Tanto a carne, quanto o espírito, lutam para ser manifestado através da consciência e ela própria tem o poder de decidir se realiza o desejo de um ou se realiza o desejo do outro. É exatamente assim que funciona, uma regra muito bem montada por Deus, o grande lance é a própria consciência conseguir enxergar o que de fato é bom para ela, pois ela precisa saber o que quer de verdade e fazer a escolha certa, pois sabendo que a carne a jogará nos infernos, não vale a pena manifestar os seus desejos, porém, conhecendo o espírito de Deus e realizando a sua obra, a certeza é que a consciência sairá na vida eterna. É uma escolha que deve ser determinada dentro dela, pois o sentimento que aflora dentro precisa ser identificado, se são sentimentos que provém da carne ou se provém do espírito, e deve haver bastante discernimento para não misturar os sentimentos de uma existência com da outra existência, pois tudo que foge do padrão não vem da natureza de Deus, não é que deixaremos de comer, vestir e calçar para nos tornar um ser espiritual, uma coisa não tem ligação com a outra, por isso é de extrema importância compreendermos o termo: deixar de andar pela carne e andar pelo espírito, pois isto ocorre dentro das nossas consciências e isso não tem haver com deixar de cuidar do corpo carnal com naturalidade por ser uma criação, e sim preocupar-se em tirar da consciência os desejos carnais que combatem contra a alma para que o espírito de Deus, por fim, nela se estabeleça. Nós não vemos o espírito, mas o sentimos através da vida que dele provém, ele é o nosso corpo real e eterno e quando adentrarmos ao céu nos conheceremos pelo físico, nos veremos com o corpo espiritual e também conheceremos o nosso verdadeiro habitat, da mesma maneira que nos conhecemos neste plano material. A consciência é um estado, se ela estiver ligada a carne sentirá os frutos da carne, como o medo, as frustrações, angústia, inveja e etc, e o seu estado se torna crítico, pois os sentimentos carnais só trazem tormentos, e sente o apego que a si mesma aprisiona, mas se estiver ligada ao espírito, sentirá o prazer, a paz, a temperança, a harmonia, a sintonia, o amor, pois os frutos do espírito são regados de alegria, de liberdade. É diferente o ser do estar e saber distinguir os sentimentos carnais dos sentimentos espirituais torna tudo natural e a compreensão trata de pôr cada coisa no seu devido lugar.

Voz dos anjos

Michele, Katia, Lauro, Patricia, Milena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 12 =

Categorias

Postagens Rescentes