Ser eterno

O entendimento é uma coisa muito peculiar, pois você pode estar falando uma coisa e a consciência estar entendendo outra, tem palavras que podem derrubar uma consciência, outras, porém, edificar, mas isto depende da consciência, do que ela quer para ela e deseja. Agora, o que deseja sua consciência? Há conformidade entre o que falamos e o que encontramos em nossa própria consciência? A clareza de uma consciência não está só apenas no seu falar, mas o que é de verdade mostra a sua transparência. Por vezes tentam se enganar, tentam maquiar o que não dá para esconder, e a consciência vai à igreja achando que se salvará, mas os pastores só fazem enganar para ganhar dinheiro e jogam as consciências no vazio eterno. Por isso o melô do dia a dia não tem hora para acabar, muda a mosca mais a merda, continua no lugar, e essa rotina e esse ciclo contínuo insistem em ficar, e esta sua insegurança te fez louco, seu medo de perder um objeto, um ser carnal te fez perder o ser espiritual, como não pode ter a confiança? Um triste fim para uma alma medrosa.

Nada é de ninguém, tudo fica aqui, rimas versos e prosas, aonde foi que eu menti? A sobriedade e concentração interna não deixa a consciência se ludibriar com o lado externo, porque o que satisfaz não está do lado de fora, mas dentro, é dentro do coração que encontramos a nossa outra metade, que é o espírito que nos dá a vida, ele é o azeite que mantém a nossa consciência acesa eternamente, pois todos sabem que esta vida aqui do mundo é efêmera, será que existe outra forma de vida eterna em um outro lugar? Raciocinando, consigo enxergar e entender que para viver, basta morrer, deixar um para renascer, e ter paciência, porquê de nada adianta fazer as coisas no nosso tempo, se tudo é no tempo de Deus.

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 4 =

Categorias

Postagens Rescentes