Tão normal quanto

Para nascermos no céu pelo espírito é tão normal quanto foi para nascermos neste mundo pela carne, houve a prática do princípio da coabitação entre o homem e a mulher para a inseminação do espermatozoide no ventre da mulher, um período de gestação, e por fim o nosso nascimento neste mundo pela carne. Agora é da mesma maneira para nascermos no espírito, onde Deus faz o papel do homem, a consciência que produzimos como criação faz o papel da mulher, a coabitação se faz pela palavra verdadeira de Deus e o raciocínio lógico da consciência e o gozo desta relação é o entendimento perfeito do propósito de Deus.

O alimento materno da consciência é o puro leite racional e é por este leite que chegamos a estatura completa de Cristo, que segundo Deus é semelhante. Para o ser espiritual nascer no céu pelo espírito é infinitamente mais fácil do que nascer neste mundo pela carne e só depende exclusivamente de cada consciência, já está tudo montado dentro de cada um de nós. Para nascermos no plano do céu pelo espírito, basta a consciência entender e praticar o propósito de Deus que ela nasce no reino de Deus pelo espírito, para nascermos no espírito é tão simples que nem Deus, com toda a sua sabedoria, entendeu o que aconteceu com as consciências, porque o outro lado é o vazio eterno.

Toda consciência sabe que a carne está no caminho da morte e toda consciência tem medo da morte, e como explicar a elas a andarem por este caminho? Temos o espírito de Deus dentro de nós nos dando a vida e por que nenhuma consciência deixa a carne pelo espírito? Nós estamos dentro de um propósito em que há três fases, esta fase humana é apenas a segunda fase desse propósito, a nossa vida plena e verdadeira está lá no céu pelo espírito, por que será que as consciências não conseguem deixar a carne, mesmo sabendo que uma hora deixará de todo jeito?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − treze =