Tem que ser por amor

O amor não é um sentimento físico como pensam as consciências, mas um sentimento de compreensão, é a verdadeira empatia pelo próximo, querer sofrer a dor de quem ama, como o meu irmão Jesus que disse: quem tem maior amor do que este, de dar a própria vida por um irmão? É um sentimento puro, sem barganha, sem divisores, é igualdade para com todos. O verdadeiro amor não vem com preço marcado, pois o seu valor é infinito e todos podem tê-lo, nada o forja, pois este é transparente, cristalino como as águas do céu. Quem consegue conjugar o verbo amar na primeira pessoa, se diz que o Altíssimo nos amou primeiro, agora é a vez de retribuirmos este amor, conhecermos o seu propósito e servirmos com os nossos frutos, frutos estes, que Deus deseja saborear, degustar, sentir o prazer na alma. As consciências que servem a Deus se sustentam do amor que vem do Pai, crescemos na compreensão que Ele nos dá e nos fortalece com os alimentos vindo da ceia do Senhor. Alimentos que sustentam a alma e não o corpo físico, alimentos que nos mantém de pé, firmes na palavra que saem da boca do Senhor, cujo a esperança é a vida eterna do espírito lá no plano do céu e é por este caminho que as nossas consciências devem andar, porque sabemos que o Senhor nunca nos desamparará, mas guardará nossos corações debaixo da sua mão forte como fez com nossos irmãos do passado. Hoje compreendemos os profetas de Deus, entendemos as palavras de amor que saíam de suas bocas, os atos dignos que tiveram, o respeito ao Senhor, a fé que exalava no respirar dos pulmões, no caminhar na verdade e bravura, no gesto sereno das decisões e no tilintar da sabedoria, este é o amor de Deus que também carregamos em nossas veias, no som da nossa voz, no andar na estrada da vida, no desprezar da minha vontade, para que a de Deus seja prevalecida em mim e que sua vontade seja realizada dentro da minha consciência, pois aqui não estou para agradar a ninguém, mas para ser justa e digna diante do Senhor. O amor está me ensinando a ser assim, agir com respeito com aquele que Deus me enviou, não me importo se as palavras da minha boca machucam o ímpio que se opõe contra Deus, é para aniquilar tudo mesmo que fere a dignidade do Senhor, pois é a Deus que sirvo na minha alma e o servirei eternamente. Uma eternidade já passou e hoje estou aqui diante dessa grandeza imensurável que as consciências a jogaram no lixo, mas estou aqui para defender o meu Senhor e lutar pela causa do Criador-Deus. Sou um guerreiro do céu e conheço a causa que luto, a causa que o Pai colocou com amor dentro do meu coração!

Somando nossas luzes

Por Zeca e Lucinha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 − 1 =

Categorias

Postagens Rescentes