Ter ou não ter

Para quem verdadeiramente sente que está dentro do propósito da vida, não tem este sentimento de ter ou não ter as coisas, na verdade, tanto faz, a sensação é a mesma. Eu estou dentro de um propósito sábio, isto eu sinto, sinto que estou realizando o propósito de Deus em mim. Nasci neste mundo, cresci, produzi a consciência, a minha consciência descobriu que está dentro de um propósito, e realizar este propósito é a minha meta neste mundo, o resto, não me importo com o que possa acontecer. Vivo a minha vida normal, como qualquer ser humano deveria viver, descobri que como criação produzi a consciência, descobri também o espírito que Deus me assentou pela vida, descobri que a vida eterna da minha consciência está neste espírito e que a minha consciência deve se desligar da carne que a produziu e se ligar no espírito pela vida eterna dela lá no plano do céu, outras coisas neste mundo para mim tanto faz ter como não ter. Não faço conta de nada, não que deva fazer papel de idiota, mas realmente para mim tanto faz.

Eu estou neste mundo pelo propósito de Deus e não por minha conta, sou ligado no espírito de Deus dentro da minha consciência, aqui do lado de fora nada vale a pena para mim. Para mim, dentro da minha consciência, tudo é real, e aqui do lado de fora tudo é fantasia, quimera, mas vejo que as consciências vivem só do lado de fora e ignoram totalmente o lado de dentro, que é onde está a vida eterna delas. Aliás, o propósito da vida é realizado dentro de cada consciência, por isso ninguém vê e nem dá para ninguém pôr as mãos, pois depende exclusivamente de cada consciência realizar ou não o propósito da vida. São as consciências que devem buscar entender e realizar o propósito de Deus nelas.

Este mundo é o palco para a realização do propósito de Deus, é tolice viver esta vida da carne e jogar a consciência que produzimos no vazio eterno, afinal de contas o que a tua consciência tem a ganhar com isso? Veio ao mundo, produziu a consciência, jogou-a no lixo eterno, e onde você vê vantagem nisso?

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − quatro =

Categorias

Postagens Rescentes