Universo em crise

Conjunto de tudo quanto existe ou o que imaginamos que existe, tanto de coisas concretas como abstratas. Toda consciência é um universo tanto de coisas imagináveis como inimagináveis, a consciência que o ser humano produz é uma grandeza imensurável, tanto que perguntado pelos fariseus de quando viria o reino de Deus, Jesus respondeu: o reino de Deus não vem com aparência exterior, nem dirão, ei-lo aqui ou ei-lo ali, mas o Reino de Deus está dentro de vós. A consciência que o ser humano produz é o universo de cada um, tanto das fantasias quanto da vida real, todas as coisas são e ocorrem dentro da consciência. A consciência é um estado, ela não tem forma e nem formosura, mas é o que se manifesta por ela, podendo ser pela existência do Criador-Deus (espírito), ou pela existência material (ser humano).

Em todo universo há leis pré-estabelecidas pelo Criador-Deus, e fora destas leis tudo é desencanto e frustração das consciências, e há uma lei para que esta consciência tenha a vida eterna dela, basta trocar o ser dela, deixar o ser que morre, que é a carne, e assumir por pessoa o ser do espírito que é eterno, por ter vida própria. A consciência não morre, o que pode morrer é a existência que está nela, a matéria, por si mesma, já é morta, quem a vivifica é o espírito, mas uma vez o espírito deixou a consciência, a matéria (carne) volta ao seu estado natural, isto é, morta. E este universo (consciência) permanecerá vazio eternamente, pois uma existência (espírito) a deixou, e a outra existência (carne) perdeu a vida, e desde já este universo entra em crise, pois sabe que a existência que se manifesta por ele, que é a carne, vai morrer.

Por isso, todas as consciências são depressivas, frustradas e vivem os ais do apocalipse. Para as consciências entrarem em um estado de paz, elas devem passar por uma metamorfose existencial, isto é, deixar a carne que a produziu e assumir o espírito pela vida eterna delas, desta forma, jamais a consciência entra no estado depreciativo, ela perde o medo da morte, pois deixou o que morre e absorveu o que tem vida. Este é o último inimigo a ser derrotado dentro da consciência, a morte, não é que a carne vai deixar de morrer, mas a consciência trocará de existência, isto é, deixará uma existência que já é morta, por uma existência viva, ou ainda, trocará toda a sua estrutura interna, uma estrutura morta por uma estrutura viva, e esta metamorfose existencial, a carne pelo espírito, se faz ainda em vida, pois, uma vez o espírito voltou ao seu habitat natural, não tem mais como fazer essa troca.

Trata-se de uma mudança interna dentro de cada consciência, e que só depende de cada uma. Primeiro entender o propósito da vida, depois pôr em prática, isto é, fazer esta mudança interna. Trata-se de um propósito maiúsculo, uma mudança transcendental por parte da consciência, este universo em desencanto pode mudar o seu rumo, pois depende de cada consciência. Primeiro é o entendimento, a porta estreita de que Jesus falou, depois a prática, que é o caminho apertado, que poucos passam por ele. São bilhões de consciências caindo no vazio eterno por falta de entendimento, a sua seria apenas mais uma.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 3 =

Categorias

Postagens Rescentes