Vaidade carnal

Quantas pessoas são lindas, de uma aparência incomparável por fora, e estão tão vazias por dentro. Hoje me pego raciocinando e penso como a vaidade mundana está acabando com as pessoas, todos vivem mascarando ser algo que não são para mostrar que estão bem, uma alegria momentânea, falsa. Todos esperam ansiosamente para o final de semana para irem em bares, baladas, com um copo na mão, para tentarem preencher aquele vazio que levam no peito, mas como preencher desse jeito? Imagine, desconhecem a vida dentro delas e vivem numa ilusão, já pensou, quando deitam a cabeça no travesseiro não tem um minuto de paz, só sentem um pesar e suas consciências ficam atormentadas o tempo todo acusando-as. Eu vejo um mundo onde todas as pessoas estão iguais, não só no físico, mas nas atitudes também, somente aparência, querem até mudar o natural querendo fazer procedimentos faciais pela vaidade a todo custo. O exterior, sim, é possível mudar, mas e o interior como está? Estão todos podres por dentro, cegos e surdos para a verdade, e pensam que essa vaidade toda não vai acabar, mas vai para debaixo da terra, virará somente pó da terra, não adianta estar preocupado com tudo por fora e não ter nada de lindo por dentro. Deixar a carne tão linda é cuidar de um morto, sendo que a carne não serve para nada de bom, somente para o mal do próprio ser humano, e assim nesta história somente o espírito que é tão precioso fica ignorado lá dentro, sendo que é o espírito o bem mais precioso que temos. É por causa do Senhor que abrimos os nossos olhos todos os dias, que cada um enxergue que a verdadeira felicidade e paz só encontramos em Deus.

Por Jeane Reis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 12 =

Categorias

Postagens Rescentes