Você acreditaria?

E se eu te falar que descobri a razão de nós existirmos, do motivo que levou o nosso Criador a nos criar, você acreditaria? Se eu te falar que aproveitar a vida não é você se divertir na carne, mas sim você descobrir qual é a sua função como criação e se tornar uma criação útil ao propósito de quem o criou, você acreditaria? Se eu te falar que saber viver é concluir em si mesmo aquilo que fomos predestinados pelo Criador, pois esse é o sentido da vida, você acreditaria? É muito difícil levar o entendimento para os corações, mostrar a beleza da vida, e tentar fazê-los enxergar que só temos paz quando encontramos o tesouro perdido que já está dentro de cada um de nós, só basta nos voltarmos para nosso interno, porque se você não quiser cair no vazio eterno é só se voltar para o espírito santo de Deus, pois nele está a salvação da nossa alma, e tudo isso se faz dentro de cada um de nós, essa é a verdadeira arte de viver, se entregando a nossa vida, ao anjo que Deus nos enviou, e testificando que ele é lindo, ele é maravilhoso, praticar e realizá-lo, torna tudo mais gostoso. Deus nos mostrou o seu intento para que as nossas consciências entendam e o cumpra dentro deste tempo, é só ouvir, aprender a obedecer, as palavras estão dentro dos nossos corações, mas não adianta só guardá-las como se fossem apenas lembranças. Tenho que mudar a mim, temos que mudarmos, encontrarmos nosso tino, e segui-lo, e nos purificarmos, pois é no coração que está o sabão que tira a nódoa da sua ilusão, mas ‌suas ações mostram seus pecados, assim podendo ver as cordas conectadas na mão do engano, pois não ouviu ao senhor, e agiu quando não era para agir, por isso digo: na dúvida, não faça! Quem apenas fala, mente pelas ações, e aqueles que fazem podem tranquilamente viver em silêncio. Por isso de nada adianta o “eu sei”, o importante é o “eu vivo”, e assim que temos que ser, limpos, e justos no caminho do Senhor para herdarmos a nossa salvação eterna, porque há uma salvação, e mais uma vez lhe pergunto diante isso tudo, você acreditaria?

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − sete =

Categorias

Postagens Rescentes