Visita salutar

Hoje muito cedo a sabedoria bateu em minha porta, eu abri e a convidei para entrar e se aconchegar, proseamos e ela muito me satisfez, dela me alimentei e ela também comeu do que tinha para oferecer dentro do meu coração, mas a mim a sabedoria fez um pedido e disse que queria o meu coração para falar da sua simplicidade, eu disse: fique à vontade para dizer como és! Eu, a sabedoria, ando com os simples, com os puros, com os humildes, os soberbos não precisam me enfeitar, já sou bela como uma joia, não me procure em palavras difíceis, pois estou onde há simplórios sorrisos, estou no mais simples gesto, nas mais simples palavras que saem de sua boca, do seu sentimento, do seu simples entendimento, porque é assim que sou, grandiosa, imensa, pura e rara, mas sou simples, sou irmã da simplicidade, quem buscar a mim com arrogância, não me acharás, os soberbos não me tocarão, assim como o mal não habita no coração de uma criança, assim será com os soberbos e os demais que desejam se engrandecer tentando usar o meu nome. Eu sou aluna de Deus, da vida, do entendimento, do prazer, do amor, faço parte da nação dos nobres, sou a preciosa do Senhor, joia que nunca perde o brilho, sou amiga de quem me abraça e ando junto com retidão daqueles quem me colocam no pescoço para o coração adornar, não crie em si o que não sou, seja de verdade como realmente sou e serás simples com o Eu Sou e onde olhar me verás e testificará a simplicidade do ser, a sabedoria…

Por Maria Lúcia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 15 =