Amor

O amor não obriga, não constrange e não condiciona. O amor não barganha, não troca e não se vende. A simples presença já é o suficiente. O amor não tem dono, não tem posse e nem se compra. Como é bom ver feliz quem a gente ama. O amor não vive para si, mas sim para quem se ama. Quem não compreende nunca amou, pois não há amor na incompreensão. O amor é doador, prestativo e incansável. Amar é sentir pelo outro, é viver pelo outro, é ser o outro.

Que mais se podia falar do amor visto que ele é infinito? O amor não tem limites, não tem fronteiras, não tem barreiras. O amor olha tudo sem ser notado. Faz de um gesto uma grandeza e despreza todas as riquezas. O amor é o sentimento mais puro da alma, ele não desconfia de nada e acreditar é o que importa.

Se faltou alguma coisa para falar do amor fica como dito, pois ele não cabe num só coração, mas uma fagulha que se somarmos seremos grandes irmãos.

 

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dezesseis =