A pedra principal

Se alguém me perguntar alguma coisa sobre o propósito de Deus eu não sei, só falo da lei, o que a lei diz sobre determinado assunto. Por exemplo: a lei de Deus se resume em as nossas consciências andarem pelo Espírito e não pela carne, agora como cada consciência interpreta esta lei, não sei, só sei que as nossas consciências não devem andar segundo a carne, mas devem andar segundo o espírito. Eu sei e Deus também sabe que a carne tem as necessidades dela, mas o que vai além das necessidades da carne é pecado, tanto que Paulo não condena a pessoa comer, mas ele condena a glutonaria, não condena o beber alguma bebida alcoólica, mas condena a bebedice, obviamente também, Ele não condena a coabitação, mas condena a lascívia e assim por diante, a consciência deve discernir entre a necessidade e o que passa da necessidade. Jesus condena quem acumula riquezas nesse mundo, e Isaías disse: ai daqueles que juntam casas e casas, herdades e herdades e ficam como únicos moradores no meio da Terra. Jesus até disse: de que vale ao Homem ganhar o mundo todo e perder a sua alma?

Todos sabem que esta vida carnal é efêmera, de pouca duração, e que a consciência não vai muito longe com a carne, o que não se sabe ou não se explica é o porquê o ser humano quer acumular tanta riqueza numa existência que ele vai morrer e não levar nada. Paulo disse: nu entramos neste mundo e certo é que nu vamos sair dele, portanto se você tiver o que comer, o que beber, onde morar e o que vestir, estejais contentes com isto. Essa vida carnal é apenas um trampolim para galgarmos a vida eterna do espírito, na carne viemos só pela consciência que produzimos, mas a carne vai sair de cena logo, logo. O que poderia continuar com a vida seria a consciência, mas isto se ela passasse por uma metamorfose existencial, isto é, a consciência deve se desligar da carne que morre e se ligar no Espírito de Deus pela vida eterna dela.

Este já é o propósito de Deus, e tem três fases, a saber, a fase de espermatozoide, a fase humana e a fase espiritual, trata-se de uma sequência lógica e óbvia, ninguém chega a fase humana se primeiro não passar pela fase de espermatozoide, assim também ninguém chega a fase espiritual se primeiro não passar pela fase humana. Uma fase não tem absolutamente nada a ver com a outra, mas se não passar pela primeira, não chega a segunda, e se não passar pela segunda não chega a terceira. Paulo disse: assim como trouxemos a imagem do ser animal, traremos também a imagem do ser espiritual, e completou: mas não é primeiro o ser espiritual, senão o ser animal, depois o espiritual. E por que esta ordem? Porque precisa da consciência produzida pelo ser animal para gerar o ser espiritual. Primeiro o Criador Deus criou um sistema de reprodução animal, que se faz entre o macho e a fêmea, e como no Espírito não temos a figura do macho e da fêmea, Deus precisava da consciência que faz o papel da fêmea, pois é na consciência que o ser humano produz que é inseminado e gestado o ser espiritual. A conclusão do propósito de Deus se faz entre a consciência e o Espírito lá no reino de Deus, e cada consciência no espírito se faz uma célula viva do corpo de Deus, como Paulo disse: e vós também, juntamente, sois edificados para a morada de Deus no espírito. Pedro também disse: vós, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual para o crescimento do corpo de Deus, no qual, Cristo é a principal pedra, mas um fundamental detalhe, Cristo não é Jesus, mas sim este espírito que já nos dá a vida, e crendo no senhor errado, já era a tua vida eterna.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário