Banquete celestial

Eis que estou a porta e bato, aquele que abrir, eu cearei com ele e ele comigo. Eis que o espírito de Deus está a porta das nossas consciências e bate para abrirmos a porta e nos alimentamos dele e ele se alimenta por nossas consciências. O senhor é o pão da vida e é ele que sustenta as nossas consciências, esta é a verdadeira comunhão divina, tanto a consciência alimenta o espírito, quanto o espírito alimenta a consciência, assim como uma mulher, que carrega um filho em seu ventre e tudo que ela come automaticamente também alimenta o seu filho e isso é a coisa mais linda. É a ligação mais genuína que existe entre o espírito e a consciência, um não é sem o outro, pois a nossa consciência precisa de uma existência para refletir e manifestar e a existência do espírito por sua vez, também precisa da consciência para se alimentar dela, pois a consciência é o fruto que pertence a Deus, e não pode ser comido pela carne, pois sofrerá danos eternos justamente porque a carne não tem vida própria. É a consciência que raciocina, e é ela que elabora o alimento que sustenta o espírito de Deus, da mesma maneira que a mãe prepara o alimento que sustenta a ela e também ao filho e ambos se deliciam deste banquete da vida com incontáveis variedades de sabores que saciam a boca da alma, é uma sensação de prazer que só sente quem prova deste banquete celestial.

Voz dos anjos

Katia, Patrícia, Vaninha, Michele, Zeca, Milena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + vinte =