Consciência perfeita

A consciência deve se focar em realizar o propósito de Deus nela, o resto, como eu sempre disse, é resto. Nós já estamos dentro de uma fornalha, como sempre disse, dentro de um alambique. Deus quer extrair o puro de dentro desse alambique e Ele vai tacar fogo nesta fornalha ardente para que os puros apareçam, se ela estiver contaminada com os impuros, não serve para o proveito eterno, não devemos estar longe de quem julgamos impuros, mas desligados.

Dentro do propósito de Deus, a questão é se a consciência está ou não ligada à carne. De que vale estar longe e a consciência não pensar em outra coisa? O que menos importa é se está longe ou se está perto, mas o que importa é se está ligada ou desligada. Abraão era um homem extremamente rico na carne, mas pelo que lemos, ele era desligado da sua riqueza, já Judas não parecia ser tão rico, mas ele vendeu o filho de Deus por trinta moedas de prata, porque era extremamente avarento. Esta é a questão que ninguém entende dentro do propósito de Deus, eu posso ficar perto de uma imagem de escultura e ela não me contaminar, outros já não podem porque contamina. A contaminação está dentro da consciência, pois qualquer imagem não me contamina, é lógico que vou combater veementemente contra isso, pois é uma abominação contra o Senhor, mas você tem que tentar, com palavras, tirar a devoção da imagem de dentro da consciência da pessoa, porque se tirar só do lado de fora, a consciência vai continuar venerando a imagem dentro dela.

É dentro da consciência que devemos trabalhar o entendimento e não do lado de fora, se você tirar as muletas de um aleijado, ele vai cair, mas se você tiver o poder de curá-lo, ele mesmo jogará as muletas fora. Você não combate as imagens fugindo delas, mas enfrentando as consciências que a veneram, pois, o problema não está nas imagens, e sim dentro das consciências. Você não combate o diabo fugindo dele, mas como Paulo disse: resisti ao diabo e ele fugirá de vós. Não é você que tem que fugir do diabo, é ele que tem que fugir de você. Nós temos que combater contra o engano e não fugir dele. A palavra é a nossa espada e Isaías disse que com a vara da tua boca matarás o ímpio. Eu também estou no caminho da vida, e conforme as coisas vão acontecendo, vamos aprendendo a lidar com elas. Quando uma coisa acontece, a primeira coisa que faço é recorrer a lei, vamos ver o que a lei de Deus diz a respeito, mas a lei de Deus não é contra mim, mas contra quem cometeu o delito, quem absolve ou condena a consciência não sou eu, mas é a lei de Deus.

Na lei está escrito: ou a tua consciência anda pelo espírito ou ela anda pela lei. Paulo disse que o fim da lei é Cristo, isto é, quem chegou no espírito de Deus, não precisa mais da lei, pois a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, e quem está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo. Cristo é o ser purificado, nada mais o contamina, nem o que está do lado de fora e nem o que está do lado de dentro. Cristo é o varão perfeito que segundo a imagem de Deus é semelhante, é esta estatura completa de Cristo que devemos buscar e não nos preocupar com mais nada. Deixe as águas do rio correrem seu curso natural, é assim que devemos andar no caminho da vida.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =

Categorias

Postagens Rescentes