Da lei para a liberdade

A linguagem celestial é tão clara quanto à luz do dia, mas é preciso a consciência estar atenta para enxergar e discernir seu som, é uma lei tão clara, um propósito perfeito. Deus não faz distinção e mostra a todos suas mãos que está em cada peito, basta cada consciência se inclinar e estar de fato atenta, pois perante a lei todos são iguais, e todos temos a mesma chance, estando tudo em nossas próprias mãos. A sabedoria de Deus é de graça, e nós não a compramos como mercadoria, mas a encontramos nas batidas do nosso coração, mas vemos que surge no raso deste mundo súbitos devaneios, que vêm e vão como as ondas do mar, a correnteza é acolhedora, mas quem sabe onde vai acabar? E o tesouro da vida está escondido no mais interno, riqueza não descoberta, uma grandeza como o átomo, um cego rodeado de sabedoria. A tua consciência não tem que lutar por esta vida aqui no mundo, mas sim pela vida eterna dela, deve temer a Deus, o respeitando, realizar em si o que Ele quer que façamos é o que nos levará a próxima etapa da vida, pois se estiver dentro da lei e o princípio praticar, saberás a existência que irás manifestar. A consciência deve ser transparente como um vidro refletindo a sua essência, os seus enfeites devem ser naturais, suas vestes limpas como uma púrpura sem manchas e os seus pés devem pisar firme na retidão do Espírito de Deus, refletir o manifestador da reflexão, medir-se conforme a justiça, a linha e o prumo na mão em retidão com a sabedoria.

Eu sou um ser livre, não estou ligado a ninguém e nem a nada desse mundo, a única ligação que a minha consciência tem é com o espírito que Deus me assentou pela vida, este é o meu ser eterno, pois a liberdade não está no físico e sim mentalmente. Dignidade, consciência do próprio valor, isso sim agrada a Deus, pois é honrada e naturalmente honra a todos e principalmente a si mesma! Este é meu clamor todos os dias para ti, oh! Senhor, não darei descanso aos meus olhos, nem repousarei o meu coração na finita luxúria, não dormirei nos braços da persistência, luto acordada sobre a luz do dia, pois o amanhã sempre em ti me revigora e me renova, para que enfim eu venha nascer em seus braços pela eternidade.

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =

Categorias

Postagens Rescentes