Elevar os pensamentos

A insensatez tomou lugar da razão, todos andam embrutecidos sem entendimento, andando na contramão, os laços lógicos se perdem e não encontram mais seus nós, é o dito ouvir falar e não enxergar, como que apalpando uma tela magnífica, mas sua beleza oculta. Não podemos fantasiar nada, mas sermos verdadeiros para que possamos começar a caminhar, enxergando de fato como as coisas são, pois os olhos que brilham pelas fantasias, são os mesmos que se apagam por elas, consciências doentias, querem se livrar do fardo estando amarradas no próprio, a carne. Andar pelos desejos da carne você só se frustra, mas quem anda pelo espírito vive feliz por toda eternidade. Eu gostaria de um irmão fiel a Deus, que não pecasse contra o ungido seu, que respeitasse as leis escritas por Moisés e juntos andássemos no caminho da razão, levando a paz dentro dos corações.

Usa-me Senhor para o bem da tua justiça, reveste a minha alma com a tua santidade, e põe em meus pés as sandálias da tua retidão, pois em guerra de palavras, são as ações quem falam, e eu quero falar por elas, porque aquele que fala por Deus expressa seus sentimentos de uma forma natural, mas aquele que fala pela carne suas expressões são setas mortais, e suas máscaras lhe aprisionam, porém se houver a entrega não há com o que se preocupar, sabendo que o agir da vida é natural desde que seja praticado o princípio dentro da lei. A lei de Deus não muda uma vírgula do lugar, sempre será a mesma, não há contradição em sua palavra, e vejo que neste mundo, todos estão com os olhos famintos querendo enxergar o alimento para a alma e poder saciar sua fome da verdade, aquietar seu coração contrito. Pela sabedoria de Deus guiei meus pés até o monte e com a água bendita lavei meus olhos cegos e alcancei a cura, vi a escritura do Senhor no coração, em mim achei o tesouro da vida, sou o elo que tudo manifesta, mas a si, não se reconhece, continuo perdida neste universo, quem entenderia o porquê de tudo isto a não ser elevando seus pensamentos?

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − onze =