Encontrar a liberdade

Ao passear pelas ruas notei a tristeza da alma, em seu interno só há lágrimas de tristeza, mas seu sorriso externo alegra a todos que a rodeiam, pena que tudo isso não passa de uma máscara para tentar escapar de si mesma. É difícil se espelhar, ver quem é e mudar, mas olhando para fora sonhava, para dentro acabei acordado, que a visão se tornara tão clara, me fazendo enxergar joia rara, e depois que vive ao manifestar é glorioso, e o que era tristeza se torna paz. Tudo depende da consciência, pois é preciso a luta para porvir o dia. Nublou o tempo, o que dantes parecia calmaria, hoje se encontra como dilúvio, mas como derrubar tudo sem a tempestade? Permitam-se ver o brilho crescente, ascendente da luz em meio às trevas! Deixar que o tino se estabeleça com a equidade, que te mostre a verdade, e o entendimento faça morada no seu coração, e a prudência, seja sua companheira, e o colar da sabedoria posto em seu pescoço, resplandecendo a grandeza de seu intento e contemple sua jornada, pois para conquistarmos a nossa verdadeira paz devemos renunciar muitos tormentos, escrevendo nossos passos. Não basta ter na consciência todo o processo, é preciso passar por ele, senti-lo de fato, atravessa-lo até cruzar as linhas dos planos, para que então vença esta etapa provisória e se unifique ao corpo de Deus pelo espírito.

Sabemos que da parte de Deus não falta nada para cada um cumprir sua vontade, se a metamorfose não ocorrer é porque o problema está na consciência, pois Deus supre a consciência do que é necessário para que ela se alimente, mas o papel de raciocinar e elaborar é dela e não de quem dá o crescimento a semente.  O caminho da vida é uma verdade e já estamos dentro dele, mas só quem passa nele são os puros de coração, porém, é triste de ver que ninguém passa por este caminho, e o grande erro das consciências é julgar que eu tenho dó delas na carne, mas se a consciência não estiver ligada no espírito de Deus, não tenho nenhum sentimento por ela, inclusive o meu desejo é que ela se afaste de mim, pois o que há para acrescentar em um covil de cobras? Este tino que escolhi é glorioso, por isto quem não enxerga isto em si está perdido, pois como se encontrar não sabendo o que deve ser feito? Não mostra que já se condenou estando em vida? O caminho da vida é reto e não há atalhos, para caminhar dentro dele há a necessidade de raciocinar, pois é através do raciocínio que você enxergará todo o trajeto que deve trilhar. O raciocínio a cada um é inerente, é a chave que liberta todas as correntes, faz desatrofiar os nós, e nos mostra o caminho aberto à nossa frente, pois a sabedoria é a única capaz de quebrar as correntes da ignorância e deixar livre quem um dia foi cativo do próprio engano. O entendimento desata qualquer nó, alumia qualquer ponto escuro, estende o conhecimento onde dantes era desconhecido e o irreconhecível torna-se lume desbravador da liberdade, soltando-se do que era preso e libertando quem a ti prendia, voando como passarinho que viveu sua vida olhando o céu dentro de sua gaiola.

 

Por todos os irmãos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =

Categorias

Postagens Rescentes