O amor nos completa

O amor nos completa

A consciência sempre será a simetria de alguma coisa, isto é, a consciência sozinha não é nada, mas ela sempre deve estar ligada a alguma coisa para ser o que se manifesta por ela. A consciência é como o espelho, que se não tiver nada, ele não manifesta nada, sempre tem que ter alguma coisa para completar a consciência, ela é o outro lado da metade e tudo que vemos pelos olhos carnais, se manifesta exatamente igual dentro da consciência. Por hora a minha consciência raciocina e eu me completo com o amor da sabedoria de Deus, sei que o espírito de Deus está em mim pela vida, sei que ele será a minha vida eterna lá no plano do céu, sei que estou dentro de um propósito, sei que com este meu corpo carnal eu não vou muito longe, sei que sou a consciência, sei que tenho que me desligar da carne que me produziu e me ligar no espírito de Deus, e o amor desta compreensão é que me completa, sou uma consciência feliz e sei que quem dará a minha vida eterna já está dentro de mim e eu já o sinto pela vida, e como Paulo disse: e quando Cristo, que é este espírito que está dentro de mim me dando a vida, se manifestar, então me manifestarei com ele em glória, isto é, lá no reino de Deus, e assim como hoje me vejo pela carne, sei que me verei pelo espírito quando tiver no plano do céu.

Na carne me vejo com os olhos da carne e no espírito me verei com os olhos do espírito, mas hoje me vejo pelos olhos do raciocínio lógico, que é o olho do entendimento. Entendo perfeitamente o propósito de Deus, e é o amor a Deus que me completa, pois realizo seu propósito em mim com todo amor e carinho. Imagine, eu descobri a razão da vida, o motivo que levou o meu Criador a me criar na carne, Ele assentou o seu espírito em mim pela vida, eu produzi a consciência, e hoje me identifico pela consciência, o objeto do desejo de Deus, isto é, eu, a consciência, sou desejada por Deus, eu sou a vontade de Deus e já me entreguei em suas mãos para o seu sustento eterno, não ando mais pela carne, mas ando pelo espírito de Deus, sou o templo da vontade de Deus, a esposa de Deus, é em mim que ele vai plantar a sua semente e ela vai crescer e florescer. Deus me olha como o noivo que olha para a sua noiva, como se diz nos cantares dos cantares: eu sou do meu amado e o meu amado é meu, o casamento eterno. Eu sinto o espírito de Deus por minhas veias, o sinto batendo o meu coração e bombeando o sangue para as outras células, sinto Deus fazendo parte de mim, sou a casa eterna de Deus, este mundo já me ficou para trás, como a fase de espermatozóide, vivo não mais eu na carne, mas o espírito de Deus vive por mim, pois fiz dele a minha pessoa e sei que viverei por ele eternamente nos céus.

Por O teu espírito diz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + dez =